Antonia Fontenelle se pronuncia sobre Klara Castanho: “Me deixe ajudar. Tenho meios para isso”

Por: Marcela Rampini | 27/06/22 - 07:48

Antonia Fontenelle foi muito atacada nas redes sociais depois de ter criticado a decisão de Klara Castanho de entregar a criança para adoção. No entanto, a apresentadora não sabia que a gravidez era fruto de um abuso sexual, já que a atriz divulgou uma carta aberta apenas no sábado (25) a noite.

+ Saiba mais sobre notícias dos famosos

No vídeo de quase 5 minutos que foi publicado em seu perfil pessoal, a apresentadora da Jovem Pan aparece em um quarto de hospital, onde segundo ela, seu filho mais velho está internado desde o final da semana passada. “Agora é minha vez de fazer isso (oferecer ajuda)”, disse Antonia.

“Klara, você tem 21 anos de idade, não é menor de idade e vai entender. O que chegou até a mim não foi o que você escreveu em sua carta”, iniciou a apresentadora e em seguida, Antonia disse ser contra a violência doméstica e erotização infantil e que, segundo ela, atua no combate a essas atitudes. “Acho abominável! Acho que estuprador tinha que ser morto. Pena de morte para estuprador (…). Apesar de achar que é utopia, é o que eu penso, o que eu desejo!”, afirmou se dirigindo à atriz.

Na sequência do vídeo, Antônia contou ter recebido a informação que Klara teria dado à luz uma criança negra e que na sequência, teria sido entregue a um abrigo de menores. “Eu sei muito bem o que passa uma criança negra em um abrigo à espera de uma adoção”, argumentou e logo depois, a apresentadora ofereceu ajuda para Klara. “Aqui não é papo de internet, não é lacração. É o meu trabalho. Eu quero me colocar a sua disposição para fazer o que estiver ao meu alcance para colocar quem fez isso com você na cadeia”, disparou.

Me deixe ajudar. Me deixe chegar até quem fez isso com você. Eu tenho meios para isso”, reforçou. Confira o pronunciamento completo:

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Antonia Fontenelle (@ladyfontenelle)

Klara Castanho denuncia enfermeira como responsável por vazar informações e o hospital toma decisão. Confira!

Na noite deste sábado, Klara Castanho expôs que deu à luz a um bebê após ter sido estuprada e optou, em conformidade com a lei, por entregar a criança à adoção. Em carta aberta em suas redes sociais, a atriz denunciou uma enfermeira como a responsável por vazar informações do parto.

Apesar de todo o trâmite para a adoção ter sido feito em conformidade com a lei, Klara revelou ter sido vítima de mais uma violência. “Ainda anestesiada do pós-parto, fui abordada por uma enfermeira que estava na sala de cirurgia. Ela fez perguntas e ameaçou: ‘imagina se tal colunista descobre essa história’”, relatou a atriz.

Klara ainda contou que se desesperou ao perceber que, no mesmo dia, que as informações sobre sua gestação e parto tinham sido vazadas. “Eu estava dentro de um hospital, um lugar que era para supostamente me acolher e proteger. Quando cheguei no quarto já havia mensagens do colunista, com todas as informações. Ele só não sabia do estupro. Eu ainda estava sob o efeito da anestesia. Eu não tive tempo de processar tudo aquilo que estava vivendo, de entender, tamanha era a dor que eu estava sentindo”, pontuou.

Confira a carta aberta:

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Klåra Cåstanho (@klarafgcastanho)

Neste domingo (26), após toda a história ter vindo à tona, o colunista André Romano, do “Observatório da TV”, revelou em seu Twitter o que aconteceu com a enfermeira que ameaçou Klara Castanho no hospital em que a artista teve o parto: “enfermeira foi demitida por justa causa (agora cedo)…”, escreveu.

Leia mais sobre notícias dos famosos:

+ Cofen e Coren se pronunciam sobre o caso de Klara Castanho. Confira!

+ Após Klara Castanho ser exposta, Conselho de Enfermagem toma atitude drástica: “Investigar”

+ Após expor Klara Castanho, matéria de Léo Dias é retirada do ar e diretora de site se pronuncia

Confira tudo que está rolando no mundo dos famosos!