Um beijo do gordo! Relembre a carreira de Jô Soares

Por: Carol Steques | 05/08/22 - 11:07

Viva o gordo! Na madrugada dessa sexta-feira (05), o país recebeu a triste notícia do falecimento do apresentador Jô Soares, aos 84 anos. Conforme a assessoria do artista, Jô estava internado no Hospital Sírio-Libânes, em São Paulo, desde o dia 25 de julho para tratar uma pneumonia. Em homenagem aos 62 anos de carreira do apresentador, relembramos a seguir os trabalhos mais marcantes de Jô ao longo de sua vida.

+ Morre aos 84 anos o apresentador e escritor Jô Soares

Sua grande estreia na televisão ocorreu em 1956, no programa “Praça da Alegria”, da Record TV. Jô participou do programa durante 10 anos, e em um dos quadros o humorista interpretava o personagem Alemão. Entre 1977 e 1978, a “Praça da Alegria” passou a ser exibida na TV Globo.

Em 1965, após sua saída do programa de comédia, o humorista atuou na novela “Ceará contra 007”—única trama de sua carreira. A novela, que também era da Record TV, teve a maior audiência da televisão brasileira em 1965. Já em 1967, Jô fez o seu último trabalho da Record TV, onde roteirizava a “Família Trapo”, ao lodo de Carlos Alberto de Nóbrega.

O seu primeiro trabalho na TV Globo foi em 1971, no programa humorístico “Faça Humor, Não Faça Guerra”. De acordo com informações do portal Memória Globo, o Jô explicou que o programa era feito em um formato totalmente diferente, com quadros curtos. “Era um formato totalmente diferente. Era de quadros, mas quadros curtos, alinhavado por piadas e por dança, com músicas da época. Tinha quadros que as pessoas lembram até hoje. O ‘Faça’ humor ficou quase quatro anos no ar. A gente criava uma média de vinte e tantos personagens por ano!”, declarou. Em 1973, o programa humorístico foi substituído por “Satiricom”, também na TV Globo.

Não me comprometa! Em seguida, em 1976, Jô começou a atuar como roteirista de “Planeta dos Homens”, outro programa humorístico da emissora, que ficou no ar até 1982. “Tinha sempre um macaco [Orival Pessini] que falava coisas da maior sabedoria, e eu respondia: ‘O macaco tá certo!’, um bordão que acabou ficando marcadíssimo”, explicou Jô em entrevista para a Globo.

Um dos programas que marcou a carreira de Jô é o “Viva o Gordo”, que teve seu início em 1981. Esse foi o primeiro programa solo de Jô Soares e ficou no ar por seis anos na TV Globo. No programa, Jô contava com participações de convidados especiais e interpretava diferentes personagens.

Conforme informações do Memória Globo, inicialmente, o programa comandado por Jô era temático. O primeiro episódio da atração, que foi ao ar no dia 9 de março de 1981, foi dedicado aos gordos. Onde um balé plus size entrava no ar para cantar e celebrar a “vida gorda”.

O programa contou com mais de 300 personagens durante os seis anos de existência da atração. Alguns dos personagens mais famosos de Jô no “Viva o Gordo” foram Capitão Gay, Reizinho, Zé da Galera e Pai Coruja.

Em 1988, Jô estreou o seu programa “Veja o Gordo”, no SBT. No mesmo ano, o apresentador estreou o “Jô Soares Onze e Meia”, que ficou no ar até 1999 na emissora e era inspirado nos talk shows americanos. Após seu período no SBT, Jô Soares volta para a TV Globo, em 2000, com o famoso “Programa do Jô”, que ficou no ar por 16 anos.

Recorde momentos marcantes de Jô Soares

Entre os anos 2000 e 2016, Jô Soares apresentou o icônico “Programa do Jô”, considerado um marco na televisão brasileira. Durante a existência do programa, o apresentador protagonizou diversas falas e reflexões essenciais para a sociedade.

Um exemplo disso, foi ao ar em 2014, quando seu filho acabou falecendo. Ao invés de ficar em casa como era esperado, Jô foi ao programa e fez uma fala linda para o seu filho. O apresentador explicou que seu filho nunca havia faltado o trabalho durante a vida. Por isso, em homenagem ao filho, ele também não faltou a gravação naquele dia tão dolorido.

Uma das entrevistas que marcaram o programa foi com as icônicas Hebe Camargo, Nair Bello e Lolita Rodrigues. No bate-papo, as artistas abriram o jogo e falaram sobre sexo, vida profissional e envelhecimento. Além de dar boas gargalhadas ao lado do apresentador.

O programa foi ao ar no ano de estreia do “Programa do Jô”, em abril de 2000. Quando Hebe Camargo faleceu, em 2012, Jô exibiu o programa novamente em homenagem à amiga. “É a melhor homenagem que eu podia prestar a esse grande símbolo da televisão brasileira. Espero que vocês se divirtam tanto quanto a gente se divertiu naquela época”, declarou o apresentador.

Ao longo de seus 62 anos de carreira, Jô revolucionou a televisão aberta e tocou o coração de todos os brasileiros. Na tarde de ontem (04), um fã clube de Jô Soares publicou um tweet que traz uma grande reflexão, como Jô sempre fez em seus programas. “Não é necessário mostrar beleza aos cegos, nem dizer verdade aos surdos. Mas não minta para quem te escuta e nem decepcione os olhos de quem te admira”.

Um beijo do gordo!

Fique por dentro das últimas notícias sobre Jô Soares:

+ Morre aos 84 anos o apresentador e escritor Jô Soares

+ Zélia Duncan, Tatá Werneck e demais famosos prestam homenagens emocionantes a Jô Soares

+ Claudia Raia relembra relacionamento com Jô Soares: “Eu era mais nova que o filho dele, então era bizarro”