Ludmilla relata ter sido alvo de racismo durante premiação e Anitta a defende: “Abominável”

Funkeira publicou um vídeo do momento; veja!

Por: Redação Metropolitana | 01 novembro - 07:43

Ludmilla foi o grande destaque do Prêmio Multishow, que rolou na última terça-feira, 29. A funkeira levou para casa os troféus de “Melhor Cantora do Ano” e “Música Chiclete do Ano”.

No entanto, ela usou o Instagram Stories nesta quinta-feira, 31, para denunciar um ocorrido ruim que aconteceu na mesma premiação. Um vídeo publicado pela própria artista mostra o momento em que alguém a chama de “macaca” quando ela está descendo do palco. “Alguém me chama de macaca no vídeo, mas não sabemos quem foi a pessoa exatamente”, disse.

“Cara, até quando isso? Olha, as coisas, pra mim, e eu acho que pra maioria dos brasileiros, nunca foram fáceis. E com preconceito e julgamentos pelo tom de pele, vocês só complicam as coisas. A vontade de me diminuir é tanta que não pensam nas consequências dos seus atos”, continuou, revoltada.

Foto: Reprodução/Instagram.

“Eu só queria deixar bem claro para vocês, racistas, que além da Justiça ser lenta, aqui as pessoas que praticam racismo comigo ainda não terem sido punidas, isso não significa que a cobrança nunca vai chegar, ou que ela está longe disso. Ainda bem que eu tenho meu Deus e uma família que não me deixa desmoronar diante dos racistas. A cobrança de vocês uma hora vai chegar”, encerrou. Confira o vídeo do momento:

Em seguida, Ludmilla fez uma outra publicação dizendo que ninguém precisa gostar da música ou da história dela, mas que todo mundo é obrigado a respeitar.

Anitta, que brigou com Ludmilla recentemente, se pronunciou sobre o caso no Twitter e saiu em defesa da funkeira. “Inaceitável que alguém possa se achar no direito de chamar um negro de macaco ou tentar reduzi-lo como um ser humano inferior. Melhorem. Isso é crime e absolutamente abominável”, escreveu.

Confira tudo que rolou no mundo dos famosos: