Antonia Fontenelle é indiciada por crime de racismo após usar termo “paraíbas”

A Lei do Racismo prevê pena de reclusão de 1 a 3 anos e multa para o crime de preconceito ou discriminação

Por: Karen Ramos | 23 setembro - 18:32

Antônia Fontenelle foi indiciada pelo crime de preconceito ao citar o caso do DJ Ivis, que apareceu em vídeos agredindo a ex-mulher, Pamella Holanda. Na ocasião, a youtuber fez uma generalização ao se referir a paraibanos como “paraíbas”, e foi criticada pelo comentário xenofóbico.

O delegado Marcelo Antas Falcone, responsável por investigar o caso, indiciou Antônia Fontenelle na Lei do Racismo, que prevê pena de reclusão de 1 a 3 anos e multa para o crime de preconceito ou discriminação, segundo o portal G1. Conforme o inquérito policial, as atitudes da youtuber caracterizam manifestações preconceituosas generalizadas, direcionadas a todos os paraibanos. Fontenelle não se manifestou após o indiciamento.

Em julho, após a Polícia Civil abrir um inquérito de xenofobia contra Antonia Fontenelle por ela usar um termo pejorativo, ela usou seu canal no Youtube para desabafar sobre o ocorrido. Na ocasião, Fontenelle afirmou que o caso seria ‘uma covardia’ e atribuiu a repercussão do assunto à campeã do BBB21, Juliette, que chegou a comentar sobre a expressão pejorativa na web: “Eu não cometi crime nenhum”, defendeu.

LEIA MAIS:

Lívia Andrade volta a alfinetar Pétala Barreiros e gera revolta na web: “Quem não gostou que lute”

João Fernandes desabafa após três meses de morte de Mabel Calzolari: “Tem dia que é difícil”

Confira tudo que rolou no mundo dos famosos:


Inscreva-se no BOMBOU!

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você