Política de privacidade do WhatsApp está sendo barrada pelo governo da Alemanha

Essa atualização do aplicativo de troca de mensagens está gerando desconfiança em diversos países

Por: Adriane Garotti | 13 abril - 18:37

Recentemente, o governo alemão decidiu que não está de acordo com a nova política de privacidade proposta pelo aplicativo de mensagens WhatsApp. Os órgãos reguladores do país afirmaram que vão tentar barrar essa exigência através de uma ordem judicial. 

O principal ponto que estaria fazendo a Alemanha reagir desta forma, seria a alegação de que esses novos termos da rede social são invasivos e visam um compartilhamento de dados dos usuários de forma ilegal. 

Celular com o whatsapp aberto

(Foto: Reprodução/Pixabay)

Recentemente, Will Cathcart, chefe do WhatsApp, afirmou em entrevista podcast Big Technology que essa nova política, que está causando desconfiança, apenas visa facilitar o trabalho de empresas que utilizam a rede social. 

As autoridades alemãs afirmam que é necessário que o Facebook – dono do WhatsApp – esclareça essa nova mudança e não utilize o compartilhamento de dados entre as duas redes sociais como forma de conseguir gerar lucro ou outros tipos de políticas. 

“O WhatsApp é utilizado por quase 60 milhões de pessoas na Alemanha e é de longe uma das plataformas sociais mais utilizadas, até mais que o Facebook”, comentou Johannes Caspar, comissário da Proteção de Dados e Liberdade de Informação de Hamburgo.

Já o WhatsApp continua afirmando a segurança e uso consciente dos dados dentro da sua plataforma, mesmo após a atualização das novas políticas de privacidade. 

“Para ser mais claro, ao aceitar os termos de uso do WhatsApp, os usuários não estão concordando com qualquer ampliação na capacidade de extração de dados do Facebook, e a atualização não impacta a privacidade das conversas entre amigos e familiares em qualquer lugar do mundo”, afirma a rede social. 

Fonte: site Canaltech

LEIA MAIS:

Chefe do WhatsApp critica Apple em entrevista ao podcast Big Technology

Índia abriu investigação contra o WhatsApp

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você