Metropolitana FM

Instagram para crianças recebe críticas de ONG contra publicidade infantil

Uma carta enviada pela ONG Campanha por uma Infância Livre de Comerciais (CCFC, na sigla em inglês) ao Facebook pede que a empresa desista de lançar um Instagram para menores de 13 anos. A CCFC é uma organização sem fins lucrativos que se dedica a combater o marketing voltado ao público infantil. No documento, a instituição diz que acredita que um Instagram para crianças “colocaria jovens usuários em grande risco”.

Foto: Freepik

“O Instagram, em particular, explora o medo dos jovens de perder e o desejo de aprovação dos colegas para encorajar crianças e adolescentes a verificar constantemente seus dispositivos e compartilhar fotos com seus seguidores. O foco implacável da plataforma na aparência, apresentação pessoal e marca apresenta desafios para a privacidade e o bem-estar dos adolescentes”, afirma a ONG e outras entidades de proteção à criança.

Os grupos acrescentam que, embora o Instagram possa ter diversos efeitos negativos em adolescentes, o impacto pode ser ainda maior em crianças menores. “Crianças pequenas são altamente persuadíveis pela previsão algorítmica do que podem clicar em seguida, e estamos muito preocupados com a forma como a tomada de decisão automatizada determinaria o que as crianças veem e experimentam na plataforma do Instagram infantil”, diz a carta.

Em março, uma matéria publicada pelo Buzzfeed divulgou que o Facebook tinha planos de criar um Instagram para menores de 13 anos. Atualmente, os termos de serviço da rede social permitem que apenas pessoas com essa idade ou mais possam criar uma conta.

“Estaremos construindo um novo pilar da juventude dentro do Grupo de Produto da Comunidade para nos concentrar em duas coisas: (a) acelerar nosso trabalho de integridade e privacidade para garantir a experiência mais segura possível para os adolescentes e (b) construir uma versão do Instagram que permita às pessoas com menos de 13 anos para usar o Instagram com segurança pela primeira vez.”, afirmou, na ocasião, o vice-presidente de produto do Instagram, Vishal Shah.

O próprio Facebook já possui um recurso semelhante em sua plataforma: o Messenger Kids. Trata-se de uma versão especial do bate-papo para crianças de 6 a 12 anos. O app traz também jogos, filtros e adesivos. Ele possui recursos de controle dos pais, funcionalidades específicas e monitoramento de conversas.

Após o lançamento do produto, em 2017, um grupo de mais de 95 defensores da saúde infantil enviou uma carta ao presidente da empresa, Mark Zuckerberg, pedindo a descontinuação do serviço. As principais críticas ao Messenger Kids vinham do uso excessivo dos dispositivos digitais e mídias sociais, além de problemas com assédio e predadores sexuais.

LEIA MAIS:

Integração entre Instagram e Messenger chega ao Brasil

Instagram diz que quantidade de likes traz mais popularidade ao invés de importância aos conteúdos publicados

Instagram testa função de contagem facultativa de likes

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

 

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO:

BOMBOU!

Você também vai gostar: