Índia abriu investigação contra o WhatsApp

A política de privacidade do aplicativo é o motivo do processo

Por: Adriane Garotti | 24 março - 20:47

Nesta quarta-feira (24), a Índia abriu um processo contra o aplicativo WhatsApp acusando o mesmo de ferir a lei antitrustes do país através da atualização de política de privacidade do app de mensagens. Atualmente, a Índia é o local com maior número de usuários, são 500 milhões.

Essa mesma atualização, no final de 2020,  causou dúvidas nos brasileiros que pensaram que, através do compartilhamento dos dados do WhatsApp com o Facebook – que possuem o mesmo dono -, todos dados pessoais iriam ser expostos. Porém, o próprio WhatsApp afirmou que isso nunca ocorreu

Logo do WhatsApp

(Foto: Divulgação/WhatsApp)

Segundo a agência de notícias Reuters, a Comissão de Concorrência da Índia afirmou que as leis do país foram violadas através “de sua conduta exploradora e excludente… disfarçada de atualização de política”, afirmou.

O prazo para apresentação de documentos que comprovem tais acusações é de 60 dias. Entretanto, o foco da discordância com o aplicativo é exclusivamente devido a essa atualização de política de privacidade “não ser totalmente transparente nem baseado no consentimento voluntário e específico do usuário”.

LEIA MAIS:

Apple Glass pode ter tecnologia contra acidentes e impactos

Samsung supostamente estaria desenvolvendo aparelho com dobradiça dupla

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: