Brecha no status do WhatsApp está ajudando “stalkers”

Alguns aplicativos de terceiros monitoram os momentos em que uma pessoa fica online e até permitem fazer comparações para saber com quem ela conversa

Por: Gabrielle Gonçalves | 16 abril - 21:32

Uma reportagem divulgada pelo Traced, revelou que uma brecha do WhatsApp pode ser uma aliada dos “stalkers” – pessoas que perseguem outras obsessivamente de maneira física ou online. Alguns rastreadores são usados para monitorar os momentos em que alguém fica online e permitem fazer comparações para saber se duas pessoas conversam entre si.

Foto: Reprodução/Traced

No mensageiro, é possível ativar e desativar a opção “visto por último”. No entanto, o status “online” aparece para qualquer usuário que esteja usando o WhatsApp em primeiro plano. E é isso que tem ajudado os perseguidores a vigiar suas vítimas.

Os stalkers inserem o número de celular na ferramenta e ela fornece a data e o horário exato em que a pessoa abriu o app. Alguns programas ainda permitem digitar dois telefones e fazer uma comparação das vezes que cada usuário abriu o WhatsApp para saber ou imaginar se essas duas pessoas estão trocando mensagens.

Esses serviços são ilegais, uma vez que stalkear alguém é crime, previsto por lei. Inclusive, por isso, não tiveram seus nomes mencionados pelo Traced. No entanto, apesar de violar as políticas das lojas de aplicativos, eles se apresentam de outra forma para passar despercebidos na App Store e na PlayStore.

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: