Audiência do Instagram já supera a do Facebook em 35%

Estudo revelou grande crescimento da rede social durante a pandemia da COVID-19

Por: Gabriel Figueiredo Monteiro. | 26 maio - 20:31

O estudo Social Media Trends Report Q3 de 2020, promovido pela Socialbakers, identificou que o Instagram já supera a audiência do Facebook em 34,7%.

Segundo a análise, a rede social focada no compartilhamento de fotos e vídeos aumentou sua audiência durante a pandemia de COVID-19 no ano de 2020. Comparados os números de 2019 e 2020, o Instagram cresceu 11,3%, enquanto o irmão, Facebook, caiu 17,6%.

O número de interações com o conteúdo também se mostrou 22 vezes maior no Instagram. No ano anterior, o número era apenas 16 vezes maior.

Mesmo com o aumento expressivo de sua popularidade, o estudo aponta que é o Facebook quem concentra a maioria das postagens de perfis comerciais e publicidades dentre todas as redes sociais pesquisadas, 61,9%.

Isso pode acontecer pelos diferentes estilos das duas plataformas. Enquanto o Instagram domina o alcance do público e os números de engajamento, o Facebook pode atingir um público mais segmentado e tem maior potencial de influência no consumo de seus usuários.

Cada vez mais, o Instagram tenta promover o uso corporativo e comercial de sua plataforma. Ações como a recente adição de novas métricas para Lives e Reels e a volta facultativa da contagem de curtidas exemplificam esse esforço.

A necessidade do isolamento social e aumento do uso da internet para tarefas quotidianas foi muito generoso com as vendas desses anúncios. O relatório indica um crescimento de 56% no número de anúncios publicitários e de 30% no valor total investido nesse tipo de publicidade.

Principal fonte de renda das redes sociais, a publicidade direcionada usa dados coletados da internet para traçar perfis de compradores e vender uma personalidade customizada para as empresas. A prática vem encontrando grandes desafios com a nova atualização 14.5 do IOS e a aplicação de leis de proteção de dados em diversos países, incluso o Brasil.

O crescimento do número de anúncios foi impulsionado, principalmente, pelo setor automotivo, com aumento de 102%, pelas empresas de bebidas alcoólicas, com 81% e pelo comércio de eletrônicos, também grande beneficiado pela crise sanitária, viu os anúncios nas redes sociais crescerem 66%.

Claramente, não é possível retirar grandes tendências do mercado por esses dados, por conta da situação anômala criada pela pandemia. No entanto, o estudo aponta que o ano de 2021 possa repetir esse comportamento pela continuidade da crise na maioria dos países do mundo.

Veja também:

Instagram e Facebook agora permitem que usuários escolham se querem ocultar ou não o número de curtidas

Instagram lança novas ferramentas de métrica para Reels e Lives

Facebook envia aviso a usuários de IOS justificando o rastreamento de dados

Dica: Descubra aplicativos para colocar legendas nos stories do Instagram

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: