Estudo aponta que Android coleta 20x mais dados que iOS

Google rebateu às informações e considera os métodos usados na pesquisa falhos

Por: Gabrielle Gonçalves | 31 março - 21:56

Uma pesquisa realizada na Irlanda apontou que o sistema operacional Android coleta 20 vezes mais os dados dos usuários do que o iOS. Para a comparação, o pesquisador Douglas Leith, do Trinity College, em Dublin, usou um iPhone 8 com iOS 13 e um Pixel 2 com Android 10.

No estudo, foram considerados: a primeira inicialização depois de uma redefinição de fábrica, quando um SIM foi inserido ou removido, o período em que o aparelho estava sem realizar atividades, a visualização da tela de configurações, a habilitação ou desabilitação da localização e o login na loja de aplicativos.

Leith concluiu que ambos os sistemas coletam dados sem parar, mesmo quando estão inativos, são recém-saídos da caixa ou depois que os clientes param de usá-los. O Android e o iOS também enviam dados para o Google e para a Apple, respectivamente, mesmo quando os donos dos aparelhos realizam atividades simples, como inserir ou remover o chip.

E não só os sistemas operacionais, mas os aplicativos que já vêm pré-instalados nos smartphones também enviam dados automaticamente do iCloud, Siri e Safari para a Apple e Chrome, YouTube, Google Docs, Safetyhub, Google Messenger, relógio e barra de pesquisa para o Google.

Nas observações feitas pelo pesquisador do Trinity College, o Android se destacou. Durante a inicialização do celular, o iOS envia à Apple cerca de 42 KB de dados. Enquanto isso, o Android envia ao Google cerca de 1 MB – uma quantidade 20 vezes maior. Mesmo depois de o aparelho ficar mais de 12 horas sem realizar nenhuma atividade, o Android transfere ao Google o mesmo volume de informações. No mesmo período, o iOS envia 52 KB.

O Google rebateu

Ao site Ars Technica, o Google rebateu às informações. A empresa disse que a pesquisa utilizou métodos falhos para medir os dados coletados por cada sistema operacional.

“Identificamos falhas na metodologia do pesquisador para medir o volume de dados e discordamos das afirmações do jornal de que um dispositivo Android compartilha 20 vezes mais dados do que um iPhone. De acordo com nossa pesquisa, essas descobertas estão erradas por uma ordem de magnitude, e compartilhamos nossas preocupações metodológicas com o pesquisador antes da publicação”, afirmou o Google.

O porta-voz da companhia também disse que a coleta de dados é uma função essencial dos celulares para garantir seu bom funcionamento: “Os carros modernos enviam regularmente dados básicos sobre os componentes do veículo, seu status de segurança e horários de serviço para os fabricantes de automóveis, e os telefones celulares funcionam de maneiras muito semelhantes. Este relatório detalha essas comunicações, o que ajuda a garantir que o software iOS ou Android esteja atualizado, os serviços funcionem conforme o esperado e que o telefone esteja seguro e funcionando com eficiência”.

Já a Apple disse que fornece transparência e controle para as informações que recolhe e proteções de privacidade que a impedem de rastrear a localização dos usuários.

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: