WhatsApp Pay, ferramenta de pagamentos do aplicativo, chega ao Brasil

Recurso está sendo distribuído aos poucos para os usuários e permitirá transferências de até R$ 1.000 diários

Por: Gabriel Figueiredo Monteiro. | 04 maio - 20:38

O WhatsApp anunciou, hoje,  a chegada de sua ferramenta de pagamentos ao Brasil. O recurso está sendo distribuído aos poucos para os usuários, mas deve chegar a todos em breve.

A nova ferramenta permitirá solicitar ou efetuar pagamentos dentro do próprio aplicativo de mensagens. Para isso, terá de cadastrar um cartão de débito válido ou cartão pré-pago.

As transações, segundo a empresa, serão totalmente livres de taxas e protegidas por uma chave PIN, pelo Facebook Pay ou, se for da preferência do usuário, por biometria ou reconhecimento facial.

No começo, os usuários poderão transferir até R$ 1.000 reais por dia e receber até 20 transferências diárias. O limite mensal de recebimentos é de R$ 5.000, um empecilho para aqueles que visam usar a nova função do aplicativo para gerir negócios.

Para esse público, a empresa promete uma ferramenta específica com um limite maior e melhores funções administrativas. O recurso deve passar ainda pela chancela do Banco Central, que chegou a barrar a primeira implementação do WhatsApp Pay no Brasil em outubro do ano passado.

A Facebook, empresa que administra o aplicativo, garante a segurança dos dados pessoais e bancários daquele que usarem o WhatsApp Pay. Segundo ela, os dados criptografados estão seguros, mas recomenda atenção a golpes e fraudes.

Como funciona?

Ao receber o recurso, os usuários deverão cadastrar um cartão de débito ou pré-pago ao Facebook Pay. Isso pode ser feito dentro do próprio menu de configurações do WhatsApp na opção “Pagamentos”.

Uma vez cadastrado o cartão e o método de verificação, o recurso já está pronto para enviar ou receber transferências de contatos também cadastrados.

As operações aparecerão no chat da conversa e acompanharão uma mensagem (da preferência do autor) e status mostrando o estado da operação: Efetuada, Processando, Pendente e afins.

Esse método também poderá ser  repetido em conversas de grupo. No entanto, o status da operação ficará visível para todos os participantes.

Toda a operação será mediada pelos cartões cadastrados e operada pela Cielo. Até o momento, o recurso aceita as bandeiras Visa e Mastercard e cartões das instituições financeiras: Bradesco, Banco do Brasil, Banco Inter, Itaú, Nubank, Mercado Pago, Sicredi e Next.

O número de parceiros deve crescer após o lançamento. A empresa promete manter a lista atualizada em seu site.

Relatório de transferências

Para acompanhar as operações mediadas pelo aplicativo de mensagens, o usuário poderá solicitar um relatório detalhado de todas as transações do mês, configurações e dados da conta de pagamentos. Basta visitar a aba de configurações do aplicativo, entrar em “Pagamentos” e clicar em “Solicitar Relatório” no menu do Facebook Pay.

O aplicativo solicitará a chave de verificação e permitirá a exportação de um relatório detalhado, disponível apenas por uma hora e que só pode ser acessado com os quatro últimos dígitos do CPF do titular.

De forma mais simples, também é possível acessar um histórico de transações clicando em “Histórico” na mesma aba de “Pagamentos”.

Além do Brasil, apenas a Índia recebeu o novo recurso. Com uma base de 120 milhões de usuários, o aplicativo ainda deve investir muito em novas ferramentas para nosso país.

Veja também:

Facebook Pay: conheça o sistema disponível para usuários do Brasil

WhatsApp pode ganhar recurso para revisar mensagens de voz antes do envio

Defensoria Pública de SP pede liminar contra nova política de privacidade do WhatsApp

WhatsApp Beta recebe função para acelerar mensagens de voz.

Facebook também tem planos de integrar Messenger e WhatsApp

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você