Uber vai indenizar passageira cega por recusar viagens a ela e ao seu cão-guia

Esta não foi a primeira vez que a empresa é processada por comportamentos discriminatórios contra pessoas com deficiência visual

Por: Gabrielle Gonçalves | 06 abril - 20:50

A Uber foi condenada em um processo nos Estados Unidos depois que motoristas do aplicativo recusaram viagens a uma passageira cega e ao seu cão guia. A empresa terá que indenizar Lisa Irving em US$ 1 milhão (cerca de R$ 6,2 milhões).

Foto: Freepik

Segundo o jornal San Francisco Chronicle, a americana teve ao menos 60 corridas canceladas depois que os condutores chegavam para pegá-la e viam que também teriam que transportar o animal. Lisa chegou a perder dias de trabalho, sua própria festa de aniversário e uma celebração de Natal.

Ela vai receber US$ 324 mil (mais de R$ 1,8 milhão), e os US$ 805 mil (cerca de R$ 4,5 milhões) restantes serão para arcar com as despesas do processo.

Uma lei dos Estados Unidos garante que as pessoas com deficiência visual tenham cães-guias como acompanhantes até mesmo nos transportes públicos. Uma política de serviço da Uber, inclusive, exige que os animais sejam acomodados nos veículos.

Inicialmente, em sua defesa do processo, a empresa havia alegado que os motoristas da plataforma não são seus funcionários, mas sim, parceiros. Por isso, ela não deveria ser responsabilizada pelos comportamentos discriminatórios.

Depois da condenação pelo juiz responsável pelo caso, a Uber voltou atrás no que tinha dito. Ela afirmou que repudia discriminações e que os motoristas devem aceitar transportar cães-guias quando se inscrevem na plataforma.

Esta não foi a primeira vez que a Uber foi denunciada por comportamentos inadequados a passageiros com deficiência visual e seus cães-guias. Em 2014, ela perdeu um processo da Federação Nacional de Cegos dos Estados Unidos. Três anos depois, a empresa assinou um acordo que dizia que ela deveria garantir que os motoristas soubessem sobre a política de transporte dos animais.

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

 

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você