Rio quer cobrar taxa de aplicativos como Uber e 99

Mudança preocupa motoristas que trabalham com os principais apps de transporte

Por: Adriane Garotti | 17 março - 18:46

Na manhã da última terça-feira (16), após publicação no Diário Oficial do município, a prefeitura do Rio de Janeiro lançou novas regras sobre a exigência para que os principais aplicativos de carona, como Uber e 99, comecem a pagar taxas à prefeitura por utilização do sistema viário da cidade. 

As novas regras começam a valer daqui 30 dias – contando do dia da publicação oficial. Já o valor será equivalente a 1,5% do total ganho na corrida, sendo repassada diretamente para as próprias empresas do aplicativo.

Motoristas de aplicativo manifestando em Brasília, em 2017

(Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Diante das incertezas, muitos motoristas e alguns usuários estão se perguntando se essa taxa chegará até eles de alguma forma. Por enquanto, as regras direcionadas diretamente aos motoristas são apenas as seguintes: Carteira Nacional de Habilitação (CNH), contratação de seguro de acidente pessoal e para o passageiro, DPVAT e não possuir antecedentes criminais.

Segundo a Prefeitura do Rio de Janeiro, toda a verba das novas taxas serão destinadas para o Fundo Municipal de Mobilidade Urbana Sustentável. Com isso, será possível realizar obras com intuito de melhorar a mobilidade urbana na cidade carioca.

A Uber se manifestou afirmando que existem outros veículos que contribuem mais para o desgaste das ruas: “considerando que outros veículos, como os de carga, que possuem um maior impacto no desgaste do pavimento, não são taxados”, disse em nota. Já a 99, também em nota, afirmou que está aberta ao diálogo com a prefeitura do Rio.

LEIA MAIS:

Sistema de identidade nacional usará biometria registrada pelo TSE

Neurosity lança headset que consegue ler sua mente

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: