Polícia desmonta fábrica neonazista que produzia armas impressas em 3D na Espanha

Autoridades acreditam que os criminosos estavam comprando e vendendo o armamento pela internet

Por: Gabrielle Gonçalves | 20 abril - 21:14

A polícia de Santa Cruz de Tenerife, na Espanha, encontrou uma fábrica clandestina que produzia armas em impressoras 3D. A operação aconteceu em setembro do ano passado, mas permaneceu em sigilo por ordem judicial até este domingo, quando as autoridades foram liberadas para divulgar detalhes do caso.

Foto: Reprodução/Reuters

No depósito, os criminosos tinham equipamentos de impressão 3D, capazes de fabricar canos de armas em apenas dois minutos. Entre os objetos apreendidos também estavam uma réplica de rifle de assalto, armas pequenas, vários canos de armas, dois tasers e um facão.

A polícia ainda encontrou nove pentes de munição, dois silenciadores, duas peças para canos de rifle e um molde de plástico para fazer gatilhos, miras e outras pequenas peças. Também foram achados materiais para a produção de explosivos e manuais de terrorismo e guerrilha urbana, além de livros sobre supremacia branca e outros objetos com símbolos nazistas.

O proprietário, um espanhol de 55 anos, trabalhava em uma casa de repouso em Santa Cruz de Tenerife. Parte do material apreendido estava, inclusive, em seu local de trabalho. A oficina ilegal estava localizada em um estabelecimento na ilha, e o dono estava sendo investigado por uma suposta venda de armas pela internet. Ele foi preso e acusado de porte ilegal de armas e explosivos.

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: