Microsoft anuncia fim do Internet Explorer

Navegador será desativado em junho de 2022 após 26 anos no ar

Por: Gabriel Figueiredo Monteiro. | 21 maio - 14:55

A Microsoft anunciou, nesta quarta-feira (19), o fim de seu navegador Internet Explorer.

A empresa orienta a todos os usuários que ainda usam o IE a migrarem para o novo Edge até o dia 15 de junho de 2022, quando  deixará de funcionar em algumas versões do Windows 10.

Já há tempos que a Microsoft ensaia a morte do navegador. A empresa deixou de oferecer suporte para a aplicação e, em agosto do ano passado, chegou a anunciar que nenhuma de suas ferramentas funcionaria no IE.

Segundo ela, o Microsoft Edge, lançado em 2015 e construído sobre o mesmo código do Google Chrome, é mais seguro, rápido e moderno.

Às empresas que ainda utilizam sites antigos ou que rodam apenas no Internet Explorer, a Microsoft continuará a oferecer o “Modo Internet Explorer”, um sistema de compatibilidade que emula as aplicações e funções do sentenciado navegador.

Esse recurso estará disponível, ao menos, até 2029. No entanto, é recomendável que, até lá,  empresas que se encontrem nessa situação renovem seus sites já que a continuidade do serviço não é esperada para além dessa data.

O Internet Explorer foi lançado em 1995 e passou mais de uma década na liderança do mercado. A facilidade de já vir instalado em computadores com sistema operacional Windows o ajudou em sua popularização.

Com a chegada de concorrentes, sua participação de mercado passou a despencar sofrendo com os constantes problemas e insatisfação dos usuários. Na década de 2000,  o navegador começou a perder espaço para o rival, Chrome, que domina o mercado atualmente.

Veja também:

Microsoft Edge permitirá o compartilhamento de guias entre dispositivos

Microsoft Edge está tentando recuperar o Firefox

Microsoft Edge para crianças é lançado nos Estados Unidos

Instagram para navegadores pode ganhar recurso de criação de publicações

#EuMeCuido: redes sociais se reúnem em ação inédita de prevenção contra COVID-19

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: