Fabricante de chips TSMC diz que escassez de chips deve permanecer até 2022

A escassez de chips afetam diversas empresas como Apple, Intel e AMD

Por: Aline Rocha Lemos | 15 abril - 08:18

A TSMC é a maior fabricante de semicondutores do mundo, localizada em Taiwan, foi fundada em 1987 por Morris Chang que iniciou a empresa com foco na fabricação de chips desenhados por terceiros.

A TSMC, também fabrica os processadores para Apple, Qualcomm, AMD e várias outras grandes empresas de tecnologia. A companhia relatou recentemente que a escassez de chips global irá permanecer até 2022. “Vemos que a demanda continua alta, afirma CEO da TSMC, CC Wei.

TSMC afirma que escassez de chips continuará ate 2022

Imagem: Divulgação/TSMC

We diz também que, “Em 2023, espero que possamos oferecer mais capacidade para dar suporte aos nossos clientes. Nessa momento, começaremos a ver o aperto na cadeia de abastecimento diminuir um pouco.” Os comentários de Wei é bem parecido com o do novo CEO da Intel, Pat Gelsinger, no início desta semana, alertou que a escassez vai levar alguns anos para se normalizar. “Leva apenas alguns anos para construir capacidade”.

A escassez de chips global afetou diversas fabricantes, desde automóveis até as fabricantes de eletrônicos. Inclusive, as fabricantes de automóveis tiveram que diminuir a produção, e os preços dos veículos ficaram elevados.

As empresas TSMC, Intel e Nvidia relatam boas notícias para seus clientes, dizendo que eles podem esperar uma melhora no fornecimento de chips no próximo trimestre. Mas afirmam que a escassez mais ampla provavelmente não diminuirá tão cedo.

A TSMC quer aumentar suas fábricas nos próximos três anos, no entanto, irá investir em torno de US$ 100 bilhões no geral. Para a construção de sua planta no Arizona, e na atualização de sua capacidade de produção ainda este ano.

LEIA MAIS:

Xiaomi e Oppo se juntaram ao Google na fabricação de seus próprios chipsets

Escassez global de chips, atinge a fabricação de iPad e MacBook, da Apple

Xiaomi diz que pela falta de chips, possa ser que seus celulares aumente os preços

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: