Entenda o software que levou à prisão da mãe e do padrasto do menino Henry

O casal foi preso ontem (8). Mensagens recuperadas dos telefones mostram que as agressões eram constantes e que Monique Medeiros sabia da violência

Por: Gabrielle Gonçalves | 09 abril - 22:46

A polícia do Rio de Janeiro utilizou um software israelense para recuperar as mensagens apagadas dos celulares de Monique Medeiros e Dr. Jairinho, mãe e padrasto do menino Henry e principais suspeitos da morte da criança. Segundo o delegado Antenor Lopes, diretor do Departamento Geral de Polícia da capital fluminense, a ferramenta foi fundamental para a prisão do casal.

Foto: Divulgação/Polícia Civil

O Cellebrite Premium é um software usado apenas por perícias digitais para recuperar dados de celulares e outros aparelhos eletrônicos. Ele, inclusive, foi usado nas investigações da Operação Lava Jato pela Polícia Federal. Segundo a desenvolvedora, ele tem capacidade para desbloquear celulares com os sistemas Android e iOS.

Os detalhes de funcionamento do Cellebrite não são divulgados pela empresa, por serem confidenciais. A ferramenta é composta por uma maleta com uma CPU que é conectada nos aparelhos para contornar senhas e outros bloqueios e recuperar os arquivos que foram apagados.

Como isso acontece? Tecnicamente, celulares e computadores não apagam as coisas de verdade. Elas são deletadas de aplicativos, mas vão para uma pasta que é como se fosse a lixeira do eletrônico. É de lá que o Cellebrite extrai as informações.

No entanto, esses dados não ficam disponíveis para sempre. Ao longo do tempo, essas “lacunas” que foram ficando em “branco” vão sendo preenchidas por outros arquivos. É por isso que a polícia precisa ser rápida durante as investigações.

LEIA MAIS:

Caso Henry: Monique Medeiros, mãe de Henry, pode ser julgada por omissão, apontam criminalistas

Monique Medeiros é exonerada de cargo no TCM após crime envolvendo menino Henry

Dr. Jairinho e Monique Medeiros são presos no Rio de Janeiro por assassinato de menino Henry

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você