Conselho de relações trabalhistas apoia funcionários da Amazon sobre demissões

A Amazon vem passando por muitas polêmicas relacionado a politicas internas com seus funcionários

Por: Aline Rocha Lemos | 06 abril - 10:36

Uma das maiores empresas de tecnologia do mundo vem passando por alguns processos durante os últimos meses, desde o ano passado muitos funcionários foram demitidos da companhia, e alguns entraram com ação contra a empresa, relatando diversos acontecimentos absurdos da Amazon com os funcionários.

Ano passado a Amazon demitiu Emily Cunningham e Maren Costa, a dupla de funcionárias estava entre os críticos mais ativos da empresa sobre o quadro de funcionários.

Amazon enfrenta diversos processos

Imagem: Divulgação/Amazon

O conselho que regula as ações trabalhistas nos Estados Unidos alinhou-se nesta segunda-feira (05), com as duas ex funcionários da Amazon que afirmam se demitidas indevidamente após exigirem maior proteção para seus empregados e ao meio ambiente.

Em uma nota no Twitter da AFP Amazon se pronuncia “Apoiamos o direito de todo empregado de criticar as condições de trabalho de seu empregador, mas isso não significa imunidade absoluta contra nossas políticas internas, que são todas legais”, afirmou Amazon.

O Conselho Nacional de Relações de Trabalho (NLRB) confirmou a informação à AFP e disse que seu diretor apresentará uma queixa por práticas trabalhistas injustas contra a Amazon se a empresa não resolver a questão com Cunningham e Costa, que trabalharam como desenhistas na sede em Seattle antes de serem demitidas há um ano, afirma Isto é.

LEIA MAIS:

Amazon pede desculpas por negar que entregadores façam xixi em garrafas

Alexa da Amazon, permite que você controle o ar-condicionado de uma Lamborghini apenas com sua voz

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: