Confira os lançamentos do primeiro evento da Apple em 2021

Novos iMac e iPad Pro receberam processador M1, Apple TV ganhou nova geração e, finalmente, o AirTag foi anunciado

Por: Gabriel Figueiredo Monteiro. | 20 abril - 19:56

Em seu primeiro evento de 2021 chamado Spring Loaded, a Apple trouxe grandes renovações para sua linha de produtos.

Como já antecipado pela redação da Metropolitana FM, recebemos novos iMac e iPad Pro equipados com o chip de processamento M1, uma nova geração da Apple TV, agora, com suporte para dispositivos 4K e, finalmente, os aguardados Apple AirTags, pequenos rastreadores operados com o app “Buscar”.

Nos Estados Unidos, os lançamentos estão previstos par a segunda metade do mês de maio. A Apple Brasil alega que os produtos têm de ser homologados pela Anatel e que, por isso, ainda não há uma data para chegarem ao mercado brasileiro. Os preços, no entanto, já foram revelados.

iMac

Computadores coloridos enfileirados

Computador será oferecido em até sete cores. (Foto: divulgação/Apple)

Um dos maiores destaque do evento. A Apple anunciou uma profunda reformulação na sua linha de computadores. É o primeiro modelo desenvolvido originalmente para equipar o novo chip de processamento M1 da empresa, que une processador, chip de gráficos, memória e outras funções em um único componente.

Pela praticidade dessa união, o chip M1 ocupa muito menos espaço. Isso se reflete diretamente no tamanho do novo computador, que agora conta com apenas 11,5 mm de largura.

computador sobre a mesa

Versão intermediária do computador inclui Touch ID no teclado. (Foto: divulgação/Apple)

Essa é a maior reformulação da linha em anos. Disponível em três configurações e em até sete cores diferentes, o computador equipa até duas portas USB 3 e 2 portas Thunderbolt, para a transferência de arquivos em alta velocidade.

Segundo a Apple, o novo processador M1, além de salvar espaço, otimizou as funções do iMac, que está até 85% mais rápido para realizar tarefas e até duas vezes mais veloz para processar gráficos. Agora, aplicativos e programas devem abrir quase que instantaneamente no aparelho.

Homem usando o novo iMac no escritório

(Foto: divulgação/Apple)

O visor também recebeu uma bela melhoria. Conta, agora, com uma tela de retina 4.5 K de 24 polegadas. O mostrador conta com tecnologias de True Tone, que modera as cores dependendo da quantidade de luz no ambiente, gama de cores P3 e revestimento anti-reflexo que promete uma melhor visibilidade.

Computadores coloridos enfileirados

Cabo de energia, teclado e mouse acompanham a cor do iMac. (Foto: divulgação/Apple)

O conjunto de câmera, microfones e alto-falantes, segundo a Apple, é o melhor já instalado em um iMac. A nova câmera de 1080p conta com tecnologia de vídeo computacional que melhora automaticamente a imagem captada. Os microfones são equipados com tecnologia de filtragem espacial que concentra a captação do som da voz do usuários e diminui ruídos externos.

Complementando o conjunto da “vídeo conferência” o iMac 2021 equipa um sistema de som com seis alto-falantes e tecnologia de som espacial compatível com vídeos configurados com Dolby Atmos. A função configura o som emitido dependendo do ambiente em que o computador for instalado.

O conjunto de teclado e mouse, agora, acompanham as sete cores do iMac. Com algumas funcionalidades a mais como Spotlight, um botão específico para emojis e um para ativar o modo “Não Perturbe”, algumas versões do iMac também acompanharão teclado com função Touch ID, leitor de digitais que dá fácil acesso a senhas e métodos de pagamentos virtuais.

Por fim, para energizar o novo iMac, a Apple deu um cuidado espacial para o cabo de força. Agora com encaixe magnético, será revestido em tecido em cores que, como o mouse e teclado, acompanham a do corpo do computador.

Preços: 

Configuração básica com oito núcleos de CPU, sete núcleos de GPU e 256GB de memória: R$ 17.599

Configuração intermediária com oito núcleos de CPU, oito núcleos de GPU, 256GB de memória e teclado com Touch ID: R$ 20.099

Configuração topo de linha com oito núcleos de CPU, oito núcleos de GPU, 512GB de memória: R$ 22.599

iPad Pro 

foto de divulgação do iPad sobre fundo preto

Será vendido em versões com tela de 11 ou 12,9 polegadas. (Foto: divulgação/Apple)

O novo IPad Pro dividiu os holofotes com o iMac. Como já esperado, a empresa transportou sua mais alta tecnologia de processamento para dentro do tablet. Equipado também com Chip M1, traz uma configuração com oito núcleos de CPU e GPU e possibilidade de incrementá-lo com uma memória de até 2 TB.

O novo aparelho suporta conexões 5G e wi-fi 6. Um grande avanço em relação à geração anterior que ainda era compatível com as novas tecnologias.

O novo iPad será oferecido em duas configurações de tela: o já conhecido visor de 11 polegadas em retina líquida e uma nova versão de 12,9 polegadas equipada com tecnologia XRD com suporte para True Tone, gama de cores P3 e ProMotion.

iPad equipado com teclado

Magic keyboard agora pode ser escolhido na cor branca ou preta. (Foto: divulgação/Apple)

Segundo a empresa, o visor equipa um amontoado de 10.000 mini-LEDs até 120 vezes menores que o da geração anterior.

O tablet recebeu uma nova câmera frontal de 12 MP ultra-angular. O dispositivo permite um ângulo de visão de até 122º e inaugura a função Center Stage, compatível com alguns apps de vídeoconferências.

Foto: divulgação/Apple

O novo recurso enquadra automaticamente o usuário no vídeo e, no caso de a pessoa se mover ou outro integrante aparecer na chamada, a câmera ajusta o zoom e enquadramento para a melhor configuração. A tecnologia chama a atenção justamente pelo período de isolamento social e aumento das videochamadas. O tema foi recorrente durante a apresentação dos novos produtos.

O iPad Pro também ganhou uma bem-vida porta Thunderbolt para a transferência de arquivos em alta velocidade. A adição é condizente com o posicionamento do produto como um acessório de trabalho.

Preços: 

O novo iPad Pro parte dos R$ 10.799 para versão de tela de 11 polegadas e 128 GB de memória e dos R$ 14.799 para a versão com tela de 12,9 polegadas de retina líquida XRD.

Os valores, no entanto, podem subir muito com a adição de mais memória e conectividade 5G. No site da Apple do Brasil, a configuração mais cara chega aos R$29.999 com a anunciada memória de 2 TB.

AirTags

Foto: divulgação/Apple

Outro anúncio muito aguardado pela comunidade após o lançamento do SmartTag da Samsung, os AirTags não trazem nenhuma grande novidade para o seguimento.

São pequenos rastreadores resistentes à água compatíveis com o app “Buscar” da Apple. Após configurado, o aplicativo indica a proximidade do rastreador por sinais sonoros ou com um navegador detalhado que mostra a distância do objeto perdido.

Os novos dispositivos podem ser cadastrados com um simples toque do celular em dispositivos equipados com NFC, mesma tecnologia usada em pagamentos por aproximação. Após a configuração, é possível pedir a localização pelo app ou pela assistente virtual, Siri.

telefone e rastreador sobre fundo branco

Rastreador pode ser configurado com apenas um toque do telefone. (Foto: divulgação/Apple)

A bateria, segundo a empresa, deve durar algo em torno de um ano. O dispositivo mantêm um pequeno sinal Bluetooth que é usado para localizá-lo.

Como em telefones, é possível ativa o “Modo Perdido”. Se quem achar o rastreador tiver um iPhone, pode encostá-lo no AirTag e obter as informações pessoais do dono do dispositivo e as formas de contato para acordarem a devolução.

Vários chaveiros sobre fundo branco

Empresa também oferece chaveiros para carregar o AirTag ou prendê-lo em bolsas e equipamentos. (Foto: divulgação/Apple)

Se o dispositivo estiver muito distante do telefone para captar o sinal Bluetooth, a Apple utilizará toda a rede de celulares na área para mapear o sinal.

Segundo a empresa, todos os dados são criptografados e seguros e assegura que o AirTag não guarda informações de localização.

Preço: 

No Brasil, os rastreadores serão vendidos separadamente por R$369,00 a unidade, ou em um pacote com quatro por R$ 1249,00. 

Apple TV 4K

Apple TV sobre fundo branco

Novo controle tem acesso ao assistente virtual. (Foto: divulgação/Apple)

Por último, a segunda geração da Apple TV com suporte para dispositivos com resolução de 4K.

O aparelho recebeu um novo processador A12, o mesmo utilizado em telefones da marca. O upgrade rende uma melhor qualidade de vídeo e imagens.

O controle também foi redesenhado com funções de comando pro voz e se integra com a TV para concentrar os comando de ambos os aparelhos em apenas um dispositivo.

A Apple apresentou uma nova função de balanço de cores que procura pelas melhores configurações de cores para o vídeo exibido. O sistema funciona automaticamente sem necessidade de acessar o menu de configurações da TV.

Preços: 

No site da Apple do Brasil, o produto é anunciado na versão com 32 GB de memória, vendida por R$ 2.399 e com 64 GB, vendida por R$ 2.599.

Veja também:

Samsung anunciou que em breve seus clientes poderão escanear rastreadores SmartTags

Fitbit lança relógio smartband exibindo muito luxo

LG lança TV OLED que enrola e desenrola para dentro de uma base, confira

Rumores indicam que Discord e Microsoft suspenderam negociações de compra

 

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: