Confira como o FBI conseguiu entrar no IPhone de um atirador

Apple tentou ajudar, mas não conseguiu

Por: Aline Rocha Lemos | 15 abril - 07:42

Recentemente uma empresa australiana ajudou a hackers um dispositivo ligado a um tiroteio de San Bernardino que aconteceu em 2015. A empresa que ajudou na investigação chama Azimuth Security, revela em um relatório do The Washington Post.

Antes os métodos que o FBI usava para entrar no IPhone eram mantidos em segredo. Mas com isso, ficou mais claro que a Apple não está envolvida no caso, a empresa se recusou de construir uma porta dos fundos para o telefone, dando início a uma batalha legal que só terminou depois que o FBI conseguiu hackear o smartphone.

O FBI tentou entrar no telefones por diversas vezes logo quando aconteceu o ataque, mas não conseguiu devido ao recurso do IOS 9 que apagava o telefone após um certo número de tentativas de senha sem sucesso. O telefone que estava no centro da luta foi apreendido depois que seu dono, Syed Rizwan Farook, perpetrou um ataque que matou 14 pessoas.

A Apple tentou ajudar o FBI de outras maneiras, mas se recusou de construir um sistema de desvio de senha, dizendo que tal porta dos fundos diminuiria permanentemente a segurança de seus telefones.

Inclusive, depois que o FBI anunciou que conseguiu acesso ao telefone, a Apple ficou muito preocupada com sobre a sua segurança ter sido comprometida. Mas de acordo com o relatório, Azimute, basicamente encontrou uma maneira de adivinhar a senha tantas vezes quanto precisasse sem apagar o telefone, permitindo entrar no dispositivo em questão de horas.

O hacking real foi feito por dois funcionários do Azumith, que ganharam acesso explorando uma vulnerabilidade em um módulo de software desenvolvido pela Mozilla, esse código foi supostamente usado pela Apple em iPhones para permitir o uso de acessórios com a porta Lightning. Mas no final, não aconteceu muita coisa com resultado do esforço, o FBI supostamente não obteve nenhuma informação relevante no telefone.

No entanto, a Mozilla supostamente consertou o exploit da porta Lightning em um ou dois meses depois como parte de atualização padrão.

LEIA MAIS:

FBI invade computadores de centenas de empresas americanas para eliminar canais de acesso remoto deixados por hackers

Hackers invadem reunião do Banco Mundial e ameaçam a China

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: