Aplicativo de mobilidade Cabify deixará o Brasil em 14 de junho

A empresa justificou a sua saída com a persistência da pandemia do novo coronavírus no país

Por: Gabriel Figueiredo Monteiro. | 23 abril - 14:51

Em um comunicado divulgado em suas redes sociais, a Cabify anuncio que deixará o mercado brasileiro em 14 de junho.

A partir dessa data, o aplicativo de mobilidade não terá mais suporte para passageiros e motoristas do país. Segundo a empresa, todos os motoristas parceiros e empresas que utilizam seus serviços já foram informados da decisão.

Em uma nota, a Cabify diz que a persistência da pandemia da COVID-19 no país dificulta a criação de valor sobre os seus serviços de carona, que tomaram um golpe forte pelas medidas de isolamento social e não conseguem se recuperar como em outros mercados.

Além da lenta recuperação, o aplicativo não conta com serviços de entregas, o que segurou as contas de outros serviços concorrentes no período, como a Uber.

A Cabify foi fundada em 2011 em Madri, Espanha, e chagou ao mercado brasileiro em 2016.

Mesmo deixando o país, a empresa diz que continuará de olho em futuras oportunidades no Brasil e lembra que ainda está operante em países como Argentina, Colômbia, Chile, Equador, Espanha, México, Peru e Uruguai.

Veja também:

Senadores dos Estados Unidos questionam Apple e Google por suposto abuso de poder nas lojas de app

Uber testa em São Paulo ferramenta que grava interior do veículo durante os trajetos

Uber está crescendo com seu programa de serviço para trânsito

Microsoft lança controle adaptativo de Xbox para pessoas com deficiência

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: