Funcionários da LG de Taubaté recusam nova proposta e retomam greve

Uma audiência com o Tribunal Regional do Trabalho está agendada para a próxima terça-feira (27)

Por: Gabriel Figueiredo Monteiro. | 23 abril - 21:48

Em assembleia realizada nesta sexta-feira (23), os funcionários da LG de Taubaté recusaram a segunda proposta de indenização social e retomarão a greve na próxima segunda-feira.

A paralização estava suspensa desde o começo da semana, quando os funcionários aceitaram um termo de conciliação e retomaram as negociações com a empresa.

A proposta recusada, hoje, previa, além dos pagamento das verbas rescisórias, uma indenização entre R$ 9.350 e R$ 51.000, dependendo do tempo de serviço do funcionário, PLR (Participação nos Lucros e Resultados) e extensão do plano médico  até 31 de janeiro de 2022.

A greve deve seguir por tempo indeterminado até que as duas partes entrem em um acordo sobre o fim da linha de produção de celulares e a transferência da divisão de monitores para a fábrica da LG no Polo Industrial de Manaus.

O acordo anterior propunha indenizações entre R$ 8.000 e R$ 35.804 e apresentava os mesmos termos para a PLR e extensão do plano médico.

Uma nova audiência no Tribunal Regional do Trabalho está agendada para a próxima terça-feira (27).

Veja também:

Mesmo após fim da fabricação de smartphones, LG afirma que Android 12 pode chegar em alguns dispositivos

Após muitos prejuízos e pouco sucesso, LG desiste do mercado de smartphones

LG lança TV OLED que enrola e desenrola para dentro de uma base, confira

Aplicativo de mobilidade Cabify deixará o Brasil em 14 de junho

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: