Escassez de placas de vídeo deve continuar ao longo de 2021

CFO da Nvidia revelou em uma reunião de investidores que crise deve continuar por boa parte deste ano

Por: Gabriel Figueiredo Monteiro. | 15 abril - 15:39

Com oferta muito escassa desde novembro do ano passado, as placas de vídeo Nvidia RTX série 30 devem continuar em falta ao longo de todo o ano de 2021.

A informação foi dada pelo Diretor Financeiro da Nvidia, Colette Kress, em uma reunião de investidores que aconteceu nesta segunda-feira (12). Segundo o executivo: “prevemos que a demanda continuará superando a oferta durante grande parte deste ano”.

A nova previsão se mostra mais pessimista do que a última declaração da empresa que anunciava uma normalização da situação após o primeiro trimestre fiscal, que termina em abril.

Além da demanda crescente por esses produtos, provocada pela necessidade do isolamento social durante a pandemia da COVID-19, a crise de abastecimento de semicondutores também afeta diretamente a fabricação desses componentes eletrônicos.

Necessários para a fabricação de chips, os semicondutores estão presentes em quase todos os aparelhos eletrônicos como as próprias placas de vídeo, celulares, eletrodomésticos e até carros, que concentram 13% de toda a demanda por esses insumos e foram os primeiros a sofrer com essa escassez.

Para alem da falta visível dos insumos no mercado, os poucos estoques restantes sofreram grandes aumentos que variam entre 5% e 250%. Essa valorização além de inviabilizar a fabricação de alguns produtos, também é repassada para o consumidor final.

Mesmo anunciando que escassez de placas de vídeo deve durar por “grande parte deste ano”, o CFO diz que, a oferta aumentará gradativamente durante esse período.

A TSMC, maior fabricante de chips do mundo, acaba de anunciar que a crise deve se estender até 2022, portanto, esse “aumento gradativo” não deve resolver muito a situação do consumidor, que continuará competindo com robôs de compra em sites oficiais, ou será submetido aos altíssimos preços de revendedores.

Alem de Nvidia, a crise de abastecimento de semicondutores também atingiu as linhas de produção da Apple, Xiaomi, Samsung e muitas outras.

Veja também:

Fabricante de chips TSMC diz que escassez de chips deve permanecer até 2022

Xiaomi e Oppo se juntaram ao Google na fabricação de seus próprios chipsets

Escassez global de chips, atinge a fabricação de iPad e MacBook, da Apple

Xiaomi diz que pela falta de chips, possa ser que seus celulares aumente os preços

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você