União Europeia deve acusar Apple de possuir “comportamentos anticompetitivos” nesta semana, diz jornal

As acusações estão relacionadas com as taxas que os aplicativos devem pagar à App Store

Por: Gabrielle Gonçalves | 27 abril - 22:49

A Apple deve passar por mais uma investigação devido a “comportamentos anticompetitivos”. Segundo o jornal Financial Times, até o fim desta semana, a União Europeia deve acusar a empresa de infringir leis antitruste em sua loja de aplicativos App Store.

(Foto: Divulgação/Apple)

De acordo com o jornal britânico, a acusação tem relação com queixas apresentadas pelo app de streaming Spotify em relação à gigante de tecnologia há cerca de dois anos. A plataforma alega que a Apple cobra 30% de taxa de qualquer transação digital, além de proibir os aplicativos de direcionar os usuários a pagar assinaturas em outros lugares.

Em resposta às acusações do Spotify, a fabricante do iPhone teria dito que o serviço de música queria “manter todos os benefícios” de sua loja de aplicativos “sem fazer nenhuma contribuição para esse mercado”.

Bruxelas, capital da Bélgica, já havia aberto uma investigação contra a Apple em junho do ano passado por comportamento anticoncorrencial. A justiça do país estava preocupada com a forma que a empresa tratava a distribuição de aplicativos e conteúdos para usuários de seus dispositivos populares. O caso é um dos mais importantes processos antitruste na Europa contra um grupo de tecnologia dos Estados Unidos.

A justiça de Bruxelas também acusa a gigante de supostamente violar as leis da União Europeia quando se trata de promover seus próprios e-books em relação aos rivais na App Store. Isso poderia prejudicar a concorrência em pagamentos móveis ao limitar o acesso aos chips de comunicação de curta distância em iPhones para rivais Apple Pay.

Se a Apple for considerada culpada de quebrar as regras da União Europeia, após um longo período de recursos potenciais, a empresa enfrenta uma multa de até 10% de sua receita global.

Paralelamente, Bruxelas está promovendo em seu território uma nova Lei de Mercados Digitais, que visa definir quando as grandes empresas de tecnologia estão se comportando de forma anticompetitiva para que as soluções possam ser aplicadas com mais rapidez.

Fonte: Financial Times

LEIA MAIS:

Senadores dos Estados Unidos questionam Apple e Google por suposto abuso de poder nas lojas de app

Apple sofre processo por venda de filmes com licença indefinida

Apple paga US$ 3,4 milhões no Chile por “obsolescência programada” dos iPhones

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: