Mochila com Inteligência Artificial está sendo criada pela Intel, para ajudar deficientes visuais

A Intel esta com novo projeto para ajudar pessoas com deficiência visual, em seus desafios do cotidiano

Por: Aline Rocha Lemos | 28 março - 11:24

Nesta semana foi publicada pela Intel, a criação de uma mochila para ajudar guiar pessoas com deficiência visual. Podemos identificar que pessoas que são cegas precisam de ajuda, existem muitas dificuldades para fazer o que necessitam em seu cotidiano, por exemplo nas ruas e avenidas, apesar da inteligência deles ainda fica muito complicado fazerem tudo que precisam sem ajuda de ninguém, na maioria das vezes. Com os avanços da inteligência artificial, o cotidiano dessas pessoas podem ser transformados, com mais segurança.

Intel está com novo projeto para ajudar pessoas com deficiência visual

Imagem: Divulgação/Intel

Pensando nisso, a empresa Intel está desenvolvendo uma mochila que será uma grande ajuda para todos que necessitam, principalmente nos desafios do cotidiano, como faixas de pedestres, objetos nas ruas, sinais de trânsito. A mochila será equipada com IA (inteligência artificial), e acompanhará uma pochete com bateria, a duração será de aproximadamente oito horas, afirma empresa.

“Ano passado encontrei um amigo que é deficiente visual e me dei conta de que já ensinei robôs a ler, mas que ainda existem muitas pessoas que não enxergam e precisam de ajuda. Foi o que me levou a criar um sistema de assistência visual usando o kit de Inteligência Artificial com Profundidade da OpenCV (OAK-D), desenvolvido pela Intel”, explica Jagadish Mahendran, desenvolver principal do projeto.

A mochila funcionará da seguinte forma, você precisa usar uma pochete junto, que será onde a bateria ficará guardada, com duração de oito horas, será basicamente um espécie de colete acompanhada com uma câmera tripla IA espacial OAK-D da Luxonis, vai ser programado usando o kit de ferramentas OpenVino.

De acordo com a Intel, o projeto está sendo testando cientificamente, e afirma que será aberto para contribuintes que desejam somar ao projeto, seja com códigos, modelos ou conjunto de dados. Quando estiver finalizado, o projeto será postado em um artigo de pesquisa, em um futuro próximo, afirma companhia.

LEIA MAIS:

Intel investe US$ 20 bilhões, em produção de novos chips para outras empresas

ASUS lança novos modelos do Vivobook 15 com Intel Core de 11° geração

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: