Lançamento de nanossatélite brasileiro é adiado

NanoSatC-Br2 deve ser lançado neste domingo

Por: Gabrielle Gonçalves | 20 março - 12:48

Na madrugada deste sábado (20), o lançamento do nanossatélite brasileiro NanoSatC-Br2 foi adiado. O evento estava previsto para acontecer às 3 horas e sete minutos da manhã no Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão. O anúncio foi feito nas redes sociais da agência espacial russa Roscosmos, responsável pela missão.

Lançamento de nanossatélite brasileiro é adiado

Foto: Reprodução/Twitter

O motivo do adiamento não foi divulgado. Mas, a assessora de Inteligência da Agência Espacial Brasileira (AEB), Michele Melo afirmou, à Agência Brasil, que: “Esses atrasos são muito comuns. Anomalias climáticas ou outros eventos que podem influenciar no lançamento estão sempre sendo monitorados. É uma pena, mas o processo todo requer muita segurança”.

O novo lançamento está previsto para a madrugada deste domingo (21), às 3 horas e sete minutos (horário de Brasília).

O NanoSatC-Br2

O nanossatélite brasileiro é um projeto do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) com a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e a AEB. O principal objetivo é monitorar a anomalia magnética do Atlântico Sul – causada pelo desalinhamento do centro magnético da Terra em relação ao centro geográfico.

O NanoSatC-Br 2 pesa 1,72 Kg e tem 22 centímetros de comprimento, 10 centímetros de largura e 10 centímetros de profundidade. O custo de desenvolvimento, lançamento e operação é estimado em R$ 3 milhões.

O equipamento é um dos 38 dispositivos que estão carregados no foguete Soyuz-2.1A, da Roscosmos. O lançamento dele é uma parceria da empresa com o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações e com a AEB. A missão envolve o Brasil, a Rússia e outros 16 países.

*Atualização: O novo lançamento, que estava previsto para acontecer na madrugada de domingo (21), foi novamente adiado.

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: