IFood aposta em motos elétricas para realizar as entregas

A foodtech afirma que até 2025 pretende ter metade dos trabalhadores usando esses veículos

Por: Adriane Garotti | 25 março - 20:44

Nesta quinta-feira (25), o iFood anunciou uma medida que visa diminuir a poluição causada pelas motos usadas no processo de entrega dos pedidos feitos por aplicativo. Segundo a foodtech, as motos elétricas vão ser a opção para os entregadores que, até 2025, devem totalizar 50% do total de trabalhadores nessa nova fase sustentável da empresa. 

O ifood firmou uma parceria com a montadora Voltz, que já é especialista nas motos elétricas. O plano inicial é de começar testando 30 modelos diferentes desse tipo de veículo, assim, cada entregador irá poder expor sua opinião e a melhor tecnologia será escolhida. 

Entregador do Ifood segurando embalagem

(Foto: Divulgação/iFood)

Os trabalhadores terão uma linha especial de crédito nos principais bancos parceiros do iFood. Essa proposta visa auxiliar os trabalhadores de aplicativo de entregas a comprarem suas motos elétricas.

O plano da empresa é que nos próximos 12 meses, 10 mil motos elétricas já estejam disponíveis. E é bem possível que aconteça, já que a montadora Voltz está num momento de expansão, abrindo uma nova fábrica em Manaus. 

A companhia está focada em transformar toda sua cadeia de produção em um ambiente sustentável. O iFood Regenera, projeto que já existe, está tentando diminuir o uso de plásticos em embalagens. Além disso, tem o intuito de diminuir a emissão de carbono da empresa até 2025. A inclusão das motos elétricas no sistema de trabalho também ajudará essa meta a ser cumprida.

LEIA MAIS:

Pesquisadores de defesa Avaaz, envia um relatório ao Facebook sobre ter evitado repercussão notícias falsas

Twitter está trabalhando em um botão para desfazer ou editar publicações

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: