Drones entregam vacinas contra COVID-19 na África

A startup Zipline utiliza os veículos para distribuir doses do imunizante e outros suprimentos médicos em áreas de difícil acesso no continente

Por: Gabrielle Gonçalves | 19 abril - 21:33

Um sistema de drones está sendo usado para entregar vacinas contra a COVID-19 na África. A Zipline, startup de entrega especializada em suprimentos médicos, utiliza os veículos para que os imunizantes cheguem a áreas de difícil acesso no continente.

Foto: Zipline/Divulgação

“Na África, em particular, eu acho que os desafios são óbvios em termos de alcançar locais diferentes o mais rápido possível e em distribuir suprimentos médicos e produtos para várias partes do continente. Com a pandemia, isso ficou ainda mais assustador. Você tem que ter certeza que a pessoa certa está recebendo a imunização no tempo certo. Por isso, decidimos quem recebe a vacina e com que prioridade”, afirmou Israel Bimpe, diretor da Zipline.

Em Gana, a startup já conseguiu entregar mais de 11 mil doses da vacina AstraZeneca. A expectativa é que, até o fim do ano, 2,5 milhões de doses sejam distribuídas. O distrito de Afram Plains tem cerca de 106 mil habitantes – a maioria vivendo em ilhas, áreas cortadas por rios ou ainda com pouca infraestrutura. Os drones conseguem acessar essas áreas diretamente com maior facilidade.

A Zipline opera a partir de um centro de distribuição, com portos de drones e armazéns de mercadorias. De lá, eles recebem as vacinas de uma central e as entregam pela África. Cada dispositivo é capaz de carregar 100 doses do imunizante.

Os drones percorrem o que a Zipline chama de “estradas no céu”, a cerca de 10 metros de altura do chão. Cada um deles é lançado e voa automaticamente, por meio de um GPS. As entregas são feitas diretamente ao destino final, para garantir que as vacinas cheguem exatamente aonde precisam e também para evitar desperdícios.

“Uma distribuição efetiva e igualitária da vacina contra a COVID-19 no mundo inteiro é absolutamente crucial pra superar a pandemia. Mas, a vacinação em massa continua priorizando países ricos e indivíduos que vivem em áreas urbanas. […] Essa é uma oportunidade importante para testar a nova infraestrutura na África e usar isso para entregar vacinas e outros suprimentos médicos essenciais pra algumas das comunidades mais vulneráveis do planeta”, completou Bimpe.

Além das vacinas contra a COVID-19, a Zipline ajuda na distribuição de outros imunizantes em Gana e outros países africanos – uma vez que a pandemia trouxe desafios à vacinação, que é essencial, principalmente para crianças.

Fonte: Mashable

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

 

 

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você