Clientes sofrem golpe de uma empresa no qual o CEO era uma IA

As investigações mostram um prejuízo total de R$ 17 milhões

Por: Adriane Garotti | 25 abril - 19:14

Uma suposta empresa americana realizou um grande golpe digital através da simulação de um possível CEO que, na verdade, era uma Inteligência Artificial (IA). A DeTrade Fund (DTF), nome da falsa companhia, era bem ativa nas redes sociais, inclusive postava vídeos no qual seu CEO, Mark Jensen, aparecia sempre. 

Segundo o portal CoinTimes, todo o golpe foi feito através da aquisição de criptomoedas, ou seja, moedas virtuais que estão se tornando um meio de compra e venda muito utilizado ultimamente. A empresa golpista prometia aos seus usuários um acesso aos seus bots de arbitragem, que são capazes de realizar as negociações de transação de forma automática, sempre estando de acordo com uma estratégia programada previamente.

Ilustração azul de uma inteligência Artificial

(Foto: Reproduçao/Pixabay)

O que aconteceu foi que, quando a empresa adquiriu 1438 ETH em uma oferta privada, ela simplesmente desapareceu. ETH é uma sigla utilizada para representar o código de negociação nas corretoras que trabalham com o Ether, uma moeda digital utilizada na plataforma Ethereum.

O resultado final de toda essa história foi um prejuízo de 1.438 ethers (ETH), na moeda brasileira, equivalente a R$ 17,8 milhões. Porém, o golpe chocou as pessoas devido a sua engenhosidade, já que a empresa possuía registro na Companies House, um órgão que registra empresas dos Estados Unidos. 

O CEO realmente era uma IA?

Mesmo com diversas aparições nas redes sociais, o suposto CEO apresentava algumas falhas em seus vídeos que começaram a despertar a curiosidade de alguns internautas. Um usuário do Twitter chegou a questionar que “o áudio está atrasado devido à gravação, mas é possível ver falhas em seu rosto, confirmando ser uma IA”, porém a empresa sumiu logo em seguida sem dar explicações. 

Alguns especialistas chegaram a explicar para o Rekt News que a imagem do suposto CEO da DeTrade Fund (DTF) não foi uma Inteligência Artificial (IA) criada a partir do zero. Segundo eles, a imagem estava mais próxima de ser uma deepfake – um recurso muito parecido com a ação de utilizar a tecnologia para substituir as faces reais das pessoas que aparecem no vídeo.

Fonte: site TecMundo

LEIA MAIS:

Organização canadense usa Inteligência Artificial para criar músicas de artistas famosos

União Europeia quer regulamentar uso de inteligência artificial

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: