Cientistas criam a tinta branca mais branca do mundo

Composto é capaz de refletir 98,1% da luz do Sol e tem como objetivo ajudar a combater o aquecimento global

Por: Gabrielle Gonçalves | 17 abril - 13:25

Um estudo publicado na revista ACS Applied Materials & Interfaces nesta semana revela que pesquisadores da Universidade de Purdue, nos Estados Unidos, criaram a tinta mais branca de todos os tempos. A intenção é utilizá-la para pintar edifícios e mantê-los resfriados, para ajudar a combater o aquecimento global.

Foto: Reprodução/Purdue University/Jared Pike

Além de irradiar o calor infravermelho, o composto reflete até 98,1% da luz do Sol. No ano passado, os cientistas já tinham desenvolvido uma tinta com o mesmo objetivo e que refletia 95,5%. Atualmente, as tintas brancas já existentes que são comercializas para repelir o calor refletem de 80% a 90% da luz.

De acordo com os autores do projeto, a invenção é capaz de resfriar os prédios o suficiente para reduzir o uso do ar condicionado – que consome muita energia e colabora para as mudanças climáticas do planeta.

Para atingir o branco mais branco possível, a tinta tem altas concentrações de sulfato de bário. As partículas da fórmula têm tamanhos diferentes, e a quantidade de luz que cada uma delas espalha varia. Isso contribui para que a tinta se disperse mais no espectro do Sol e seja capaz de aumentar o poder de reflexão.

A potência de resfriamento dela é de aproximadamente 10 quilowatts em uma área ampla de cerca de 90 metros quadrado. O composto tem capacidade de atingir temperaturas mais baixas que o ambiente. O produto já foi aprovado nos testes de resistência feitos para as tintas comerciais. Um pedido de patente também foi enviado ao Escritório de Comercialização de Tecnologia da organização.

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: