Banco Central do Reino Unido estuda criação de criptomoeda própria

Ainda não se sabe se ela será uma versão digital da libra esterlina ou uma moeda nova. Chanceler do Tesouro brinca com a possibilidade: "Britcoin?"

Por: Gabrielle Gonçalves | 19 abril - 23:18

Nesta segunda-feira (19), o Banco Central e o Ministério do Tesouro do Reino Unido anunciaram que estão estudando a criação de uma criptomoeda própria. A ideia é que ela seja usada por consumidores comuns e por empresas. De acordo com a pasta, a moeda não vai substituir o dinheiro tradicional. Ainda não se sabe se deve ser lançada uma versão digital da libra esterlina ou uma moeda nova.

Criptomoedas. Foto: Pixabay

Os britânicos também vão criar um departamento especializado para estudar o assunto: Central Bank Digital Currency (Moedas Digitais Emitidas por Bancos Centrais, em português), composto pelo HM Treasury e pelo próprio Banco da Inglaterra. A ideia é traçar os “objetivos, casos de uso, oportunidades e riscos” da criptomoeda.

Nas redes sociais, o chanceler do Tesouro do Reino Unido, Rishi Sunak, brincou com a possibilidade. Pelo Twitter, ele sugeriu que a moeda digital fosse a “Britcoin”, em referência à Bitcoin.

Além do Reino Unido, outros países também têm planos de adotar as moedas digitais. A China já vem realizando testes com a sua própria criptomoeda – uma versão digital do yuan. Em março deste ano, o país apresentou uma proposta de regulamentação de moedas digitais de bancos centrais.

A União Europeia também deseja fortalecer o euro digitalmente. O banco comum da zona do euro espera lançar sua criptomoeda em até 5 anos. O principal obstáculo é a Alemanha, principal economia da UE. Os alemães veem a ação como uma “decisão política”.

LEIA MAIS:

Fiocruz e embaixada do Reino Unido lançam guia de ações para minimizar impacto da pandemia em populações indígenas

Reino Unido bate meta e vacina todos com mais de 50 anos

Reino Unido usa tecnologia para transformar EPIs em plástico reutilizável

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: