Apple fará doação para ajudar no combate à pandemia de COVID-19 na Índia

O país se tornou o novo epicentro da doença e tem registrado mais de 300 mil novos casos diários nos últimos sete dias

Por: Gabrielle Gonçalves | 28 abril - 19:44

Na última segunda-feira (26), o CEO da Apple, Tim Cook, anunciou pelo Twitter que a empresa fará uma doação para ajudar no combate à pandemia de COVID-19 na Índia. O país se tornou o novo epicentro da doença e já é o quarto a superar 200 mil mortes, depois dos Estados Unidos, Brasil e México.

“Em meio a um aumento devastador de casos de COVID na Índia, nossos pensamentos estão com os profissionais da área médica, nossa família Apple e todos os que estão lutando contra este estágio terrível da pandemia. A Apple fará uma doação para apoiar os esforços de socorro no local”, afirmou Cook.

Além da Apple, outras gigantes de tecnologia dos Estados Unidos já anunciaram um apoio ao sistema de saúde indiano – é o caso da Microsoft e do Google. O próprio governo americano afirmou que deve enviar doses de vacina contra a COVID-19 para a Índia nos próximos meses. A Alemanha, o Canadá e a França também se manifestaram para um envio de ajuda emergencial.

Situação da Índia

Parente de uma vítima em um crematório em Jammu, na Índia. Foto: Channi Anand/AP

Nesta quarta-feira, a Índia bateu um novo recorde mundial no número de novos casos de Covid-19, com 360.927 infectados. Foram 3.293 óbitos só nas últimas 24 horas. Hoje foi o 3º dia seguido que o país teve mais vítimas do novo coronavírus no mundo todo.

Já fazem sete dias que a segunda nação mais populosa do mundo apresenta mais de 300 mil novos casos. Isso fez a Índia registrar mais de 2,3 milhões de infectados só na última semana.

A situação sanitária do país é crítica, com falta de leitos, remédios e oxigênio para os pacientes nos hospitais. Funerais em massa estão sendo feitos para dar conta do volume de corpos.

A crise ocorre após o governo indiano ter falado em “fase final da pandemia” em março e flexibilizado as medidas de combate à COVID-19 no país. Uma nova variante, a B.1.617, também pode ser a responsável pela segunda onda.

LEIA MAIS:

Índia pede que Twitter remova posts que criticam o governo em relação à pandemia de COVID-19

Covid-19: Variante indiana é detectada em “pelo menos 17 países”, diz OMS

Covid-19: Índia bate novo recorde mundial e se torna o 4° país a superar as 200 mil mortes

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo:

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você