Aplicativos da Uber e Lyft serão obrigados utilizarem carros elétricos na Califórnia

A exigência é que todos os carros de compartilhamentos sejam elétricos até 2030

Por: Aline Rocha Lemos | 13 abril - 10:44

Daqui alguns anos provavelmente os residentes da Califórnia fará viagens com carros elétricos em aplicativo da Uber e Lyft. O Estado determina que todos os veículos usados por motoristas que trabalhem para empresas de caronas sejam elétricos até 2030.

No ano passado, o Uber já havia dito que a frota de carros seria 100% elétrica até 2040, foi uma meta formada pela empresa para toda sua operação global, enquanto no Canadá, Europa e Estados Unidos o prazo é um pouco menor, até 2030. E certamente as corridas serão um pouco mais cara com veículos elétricos, mas em compensação, terá grande melhoria para promover um ar limpo ao meio ambiente.

Segundo a proposta do Califórnia Air Resources Board (Carb), os requisitos começariam exigindo que 2% de todos os quilômetros anuais dirigidos por empresas de compartilhamento de caronas fossem em veículos elétricos em 2023, aumentando para 30% em 2026, depois 50% em 2027, e chegando em 90% em 2030. Isso representa um avanço em relação a publicação do CARB ano passado, que iria exigir obrigatoriedade de 60% dos veículos fossem elétricos em 2030.

O grande problema na Califórnia, foi que em 2018, veículos compartilhados como Uber e Lyft representaram 1% das emissões totais do estado de veículos que comportam os passageiros, representam um terço das emissões totais do estado, à frente de outros grandes setores como pecuária e usinas elétricas.

Por esse motivo também, que o estado quer carros elétricos percorrendo, e cita que “o esforço maior do estado é para controlar a poluição gerada pelos veículos”. Em setembro do ano passado, o governador Gavin Newson emitiu uma ordem executiva para que todos os veículos vendidos no estado fossem elétricos até 2035, o que poderia emitir as emissões do estado em 35%.

LEIA MAIS:

Uber vai indenizar passageira cega por recusar viagens a ela e ao seu cão-guia

Uber Eats segue iFood e Rappi e também reduz taxas para restaurantes

Primeira corrida paga em dinheiro no Uber vai exigir identidade do cliente

Confira os últimos acontecimentos no Estado de São Paulo: