Facebook admite que pagava profissionais para ouvir e transcrever conversas de usuários

Após polêmicas envolvendo Apple e Amazon, a rede social alegou que interrompeu o programa de transcrição

Por: João Paulo Soares | 14 agosto - 11:39

O Facebook admitiu, na terça-feira (13), que pagou centenas de profissionais terceirizados para transcrever áudios de usuários de seus serviços, como o Messenger.

De acordo com a agência de notícias Bloomberg, os trabalhadores contratados escutavam todo o tipo de conversa. Os terceirizados apenas recebiam ordens de transcrever, mas não era revelada a origem dos áudios, nem como eles eram obtidos.

Foto: Reprodução/Facebook

Facebook ganhará maior transformação dos últimos 15 anos; Veja a nova aparência

O Facebook, no entanto, afirmou que os usuários que tiveram suas conversas invadidas foram somente no aplicativo Messenger. Segundo a rede social, os profissionais estavam verificando se a inteligência artificial da plataforma estava funcionando corretamente.

Depois de toda a polêmica envolvendo Siri e Alexa, assistentes virtuais do iPhone e do Amazon Echo, respectivamente, o programa teria sido interrompido. “Pausamos a revisão de áudios por trabalhadores há mais de uma semana”, afirmou a empresa.

Deixe seu comentário