“Ser magra virou sinônimo de elogio. E não é”, desabafa Bruna Marquezine

A celebridade é capa da revista Vogue Portugal

Por: Alefy Soares | 14 junho - 16:00

Bruna Marquezine encantou os fãs ao revelar que é a capa do mês da revista Vogue Portugal, mas a entrevista da atriz também está dando o que falar. Entre diversos temas, ela falou sobre o seu corpo, erros do passado e claro, a fama.

A celebridade começou falando sobre a sua relação com as pessoas: “Eu sou uma pessoa bem fechada no primeiro momento, não me abro com facilidade. Mas sou  extrovertida, e no momento em que me sentir confortável e se eu me sentir segura sou bastante brincalhona, gosto de falar, gosto de conversar. Não sou tímida, mas dependendo da ocasião eu me fecho um pouco.”

Bruna Marquezine mostra presente do Dia dos Namorados e dispara: “Mozão que vale a pena”

Foto: Reprodução/Instagram

Bruna também comentou sobre ser magra e como isso virou um rótulo: “[As pessoas falam] “Como você está bonita você está muito magra.” E aí, magra vira sinónimo de elogio. E não é. Abre o dicionário que você vai ver. Magra é uma característica física, assim como gorda não é uma crítica. E sempre que fazem isso eu faço um sorriso meio amarelo, porque eu não quero ser grossa e falar: “Mas eu era feia quando eu não estava tão magra?” E aí como eu não quero deixar a pessoa constrangida eu dou um sorriso meio amarelo e a pessoa fala “não, é sério, nunca esteve tão linda, você está muito magra”. É doido como as pessoas têm esse, não sei se é um apego, com um corpo e a aparência, sabe?”.

“São raras as pessoas que chegam perto de mim e falam “meu Deus como você está feliz, como a sua energia está boa, como você parece estar mais leve”. As pessoas sempre falam primeiro da aparência. Aí eu fico tentando, porque eu estou aqui falando, mas a gente pratica o mesmo, às vezes é difícil e eu cometo erros também e é uma coisa que eu fico tentando lembrar. Olhar para alguém e não falar da roupa, de caras. Às vezes, eu me pego fazendo essas coisas”, continuou.

Foto: Reprodução/Instagram

Sobre o seu passado, a atriz afirma: “Sou muito grata por tudo o que eu vivi e o que eu passei. Sou grata inclusive pelos momentos difíceis, porque eu acredito que tudo o que aconteceu na minha vida foi com a permissão de Deus e para o meu crescimento pessoal e aprendizado”.

“Mas… se eu pudesse evitar um bocadinho o sofrimento que eu passei por falta de autoestima, de amor próprio, eu diria para mim mesma que eu deveria escutar um pouco menos os outros e me amar. Fazer esse exercício diário de me olhar no espelho e ver coisas positivas e praticar diariamente esse exercício de me amar porque eu passei por uma fase um tanto complicado por conta disso”, finalizou.