Polícia Civil investiga youtuber Everson Zoio por suposto estupro

Youtuber se desculpou e divulgou uma nota oficial de esclarecimento

Por: João Paulo Soares | 28 julho - 6:01 PM | comentários

A Polícia Civil de Minas Gerais decidiu investigar um vídeo em que o youtuber Everson Zoio relata um suposto caso de estupro, de uma ex-namorada. Na tarde deste sábado (28), o canal oficial do youtuber divulgou um novo vídeo, onde ele afirma que a “história é inventada” e foi uma “piada de mau gosto”.

Após internautas acusarem Júlio Cocielo de racismo, youtuber se pronuncia pela primeira vez

Após alerta da imprensa sobre o vídeo, o caso começou a ser investigado pela Delegacia Especializada em Investigação de Crimes Cibernéticos, em Belo Horizonte.

Entenda o caso

No vídeo – que foi removido do Youtube – Everson conta uma história, sobre o dia em que foi para uma fazenda com a sua ex-namorada e, enquanto ela dormia, tirou suas calças e teve relações sexuais. Enquanto contava a história, outros três amigos davam risadas ao fundo.

“Nesse dia, eu queria dar umas ‘galadas’ nela, dar umas furadas. Só que daí, ela estava cansada e falou: ‘não vai rolar’. Eu pensei que estava com sangue na x***, e não hora. Coloquei a mão na calcinha e está suave hoje, está tranquilo. E se estivesse menstruada a gente ia pelo caminho de terra”, disse.

Youtubers morrem após tentativa de gravação em cachoeira

“Ela falou que não ia rolar, que estava cansada. Eu falei beleza, não vou te forçar porque não sou estuprador, mas mesmo assim suave. Ela estava de pijaminha bem fino, fui abaixando, devagarzinho, sem querer acordar ela e consegui tirar”, continuou.

“Coloquei pro lado, foi entrando, mano. Primeiro, eu coloquei só a cabecinha e fiquei amortecendo. O grandão já bateu na porta e ficou lá. Vamos ver se ela acorda ou não. Foi só um teste. Só que eu fui empurrando, empurrando e ela não acordava. Fiquei dando umas cutucadas e ela acordou e falou: o que que é isso? Eu fiquei sem graça e depois resolvi dormir. Era só pra ser uma brincadeirinha, sem ela ver”, finalizou.

Nota oficial de esclarecimento do youtuber:

“Gostaria de esclarecer o fato sobre o suposto vídeo de sexo sem consentimento que esta circulando nas redes sociais”.

“O vídeo é antigo de 2016, e esta totalmente fora do contexto, no vídeo estávamos contando causos (piadas), e apesar de entender que foi uma brincadeira totalmente imatura e de mal gosto, o fato não existiu, foi uma forma totalmente errada de tentar ser engraçado, mas perdi o controle e a situação se tornou agressiva e constrangedora”.

“Não apoio nenhum tipo de violência e opressão contra mulheres ou qualquer pessoa, quem me conhece sabe que sou um cara simples de boa índole, nunca fiz mal pra ninguém e sempre estive do lado do bem”.

“Peço desculpas a todos que foram ofendidos, meus familiares, amigos, seguidores e as pessoas em geral”.

 

Deixe seu comentário