Nego do Borel pede explicação à polícia pelo sumiço do seu dinheiro apreendido

As informações são do jornalista Erlan Bastos

Por: David Mesquita | 24 março - 20:30

A defesa do cantor Nego do Borel quer que a Polícia Civil do Rio de Janeiro explique o “sumiço” de cerca de R$ 50 mil reais apreendidos na casa do artista em janeiro, durante um mandado de busca e apreensão. As informações são do jornalista Erlan Bastos, do portal ‘Em Off’, do site iG.

A advogada que defende o cantor, Elizabeth Medeiros Pinto, fez o pedido no inquérito e foi acatada pelo Ministério Público.

No dia 28 de janeiro, a Polícia Civil do Rio de Janeiro realizou uma operação na casa do cantor, localizada em um condomínio no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio, e encontrou, dentro de um cofre, pouco mais de R$ 473 mil em dinheiro.

De acordo com informações do portal, no documento anexado ao processo, a advogada afirma que, no auto de apreensão, no entanto, a polícia inseriu um valor menor, cerca de R$ 424.920,00.

A defesa do cantor aponta que “a divergência de valores foi causada pelos próprios policiais civis que cumpriram o mandado de busca e apreensão na residência do investigado”.E ressalta que, na ocasião da apreensão, a advogada Elizabeth Medeiros Pinto não teve a possibilidade de contar, recontar ou conferir a quantia confiscada.

O documento reforça que o valor declarado pelos policiais também foi divulgado na mídia.

MAIS DE NEGO DO BOREL:

Solteira, ex de Nego do Borel, Duda Reis, manda recado: “A vida não tá fácil, mas eu tô”

Polícia cumpre mandados de busca e apreensão contra Nego do Borel em SP e no RJ

Confira tudo que rolou no mundo dos famosos:


Inscreva-se no BOMBOU!