Ministério Público denuncia Eduardo Costa por estelionato em compra milionária, revela colunista

O cantor teria oferecido imóvel com pendências judiciais como parte do pagamento de casa

Por: Karen Ramos | 29 novembro - 17:29

O Ministério Público de Minas Gerais denunciou Eduardo Costa por estelionato, pedindo a  condenação do sertanejo à reparação dos danos causados devido à infração penal. As informações são da colunista Fábia Oliveira, do Em Off.

Segundo a denúncia da 12ª Promotoria de Belo Horizonte, apresentada à Justiça na última quinta-feira (25), o cantor realizou um contrato de compromisso de compra e venda em 16 de julho de 2015, com duas supostas vítimas, e adquiriu delas um imóvel no Bandeirantes, em Belo Horizonte, por R$ 9 milhões. Uma parte do valor (R$ 5.625.000,00) teria sido dada pelo artista na forma de imóvel no distrito de Capitólio, mas ele teria omitiu de forma dolosa se tratar de bem “litigioso”, obtendo “vantagem ilícita”, em prejuízo das “vítimas”.

O imóvel que o sertanejo entregou era objeto de uma ação de reintegração de posse cumulado com demolição  de construção, desde dezembro de 2012, e de uma ação civil pública, desde fevereiro de 2013, proposta pelo Ministério Público Federal, em face da EC13 Produções Ltda, da qual o cantor é o sócio. O MP afirma, segundo a colunista, que ele não falou da existência das ações que existiam em andamento, nem às vítimas, e nem aos profissionais que participaram das negociações.

“As vítimas e os profissionais que auxiliaram diretamente nas negociações foram mantidas em erro, mediante artifício e ardil, pelos denunciados, que omitiram tais informações, tanto que não há qualquer menção de tais ações no contrato celebrado, constando, ao contrário, que os bens ofertados estariam livres e desimpedidos de quaisquer ônus”, diz um trecho do documento.

CALOTE

Recentemente, Eduardo Costa levou um calote de R$ 10 milhões na tentativa de vender sua mansão no bairro Bandeirantes, em Belo Horizonte. O comprador seria o comentarista esportivo e ex-jogador de futebol Fábio Júnior Pereira.

Segundo o cantor, em entrevista ao UOL, uma das partes não teria cumprido com o acordado no contrato da negociação do imóvel. “O processo realmente existe, foi uma negociação iniciada com contrato assinado e uma das partes não cumpriu com as obrigações, por isso, foi acionado”.

Entretanto, Fábio Júnior Pereira negou ter dado calote na compra de uma mansão de Eduardo Costa. O comentarista esportivo alega que nunca foi ao imóvel e fez o distrato “de boca e informal”.

LEIA MAIS:

Poliana Rocha abre o jogo sobre crise no relacionamento com Leonardo: “Fase muito difícil do meu casamento”

Carol Peixinho é vista novamente em show de Thiaguinho, após rumores de um possível affair

Assista ao Chupim Metropolitana AO VIVO no YouTube:


Inscreva-se no Chupim Metropolitana para não perder as lives!

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você