Michael Jackson foi “quimicamente castrado” pelo pai, releva médico

Médico acusa Joe Jackson de obrigar o filho a tomar injeções de hormônios

Por: João Paulo Soares | 12 julho - 12:16 PM | comentários

O doutor Conrad Murray, médico que trabalhou para Michael Jackson, afirmou que o pai do “Rei do POP”, Joe Jackson, castrou o filho quimicamente ainda na infância. O objetivo seria para manter a voz estridente e aguda do cantor.

As informações, divulgadas pela revista People, são similares às publicadas no livro de Murray, “This Is It! The Secret Lives of Dr. Conrad Murray and Michael Jackson”, lançado em 2016.

Drake lança o álbum duplo “Scorpion”; disco tem parceria com Michael Jackson

O médico acusa Joe Jackson de obrigar o filho a tomar injeções de hormônios, aos 12 anos, para impedir que ele mudasse sua voz.

“A crueldade expressada por Michael que ele havia vivido nas mãos de seu pai, particularmente o mau tratamento e, além disso, o fato de que ele foi castrado quimicamente para manter sua voz estridente, está além das palavras”, revelou Murray. “Espero que Joe Jackson encontre a redenção no inferno”, disse.

A morte do pai, Joseph Jackson

Segundo o site americano TMZ, Joseph Jackson, o pai de Michael Jackson, morreu no dia 27 de junho de 2018, aos 89 anos.

Joe estava internado desde junho e foi diagnosticado com câncer no pâncreas em estado terminal. Segundo o Daily Mail, ele teria proibido a liberação de visita dos amigos e familiares.

Leia Mais

Deixe seu comentário