“Mendigo do Pânico”, Carlinhos Silva tem prisão decretada por não pagar pensão

A dívida do humorista ultrapassa o valor de R$ 400 mil

Por: João Paulo Soares | 04 outubro - 9:02 AM | comentários

Carlinhos Silva, conhecido por ter interpretado o personagem Mendigo, no programa “Pânico na TV”, teve prisão decretada pela justiça, na terça-feira (3). O decreto se deu pela falta de pagamento de pensão do filho Arthur Henrique, de 7 anos, fruto do relacionamento com a assistente de palco Aline Hauck.

Em entrevista ao programa “Fofocalizando”, exibido também na quarta-feira (3), o humorista negou que esteja foragido da polícia e afirmou que pagará a dívida, de aproximadamente R$ 400 mil, na cadeia.

Foto: Reprodução

Após julgamento de pensão, mãe de Wesley Safadão detona Mileide: “Dá uma de inocente”

“Não estou foragido da polícia. Estou aqui na minha casa. Vamos nos informar aí”, disse ele. “Ser pai é básico. Meu filho nasceu e desde o primeiro mês fui na casa dela [Aline] e me propus a pagar a pensão de R$ 3 mil. Ela não aceitou. Me coloquei a disposição. Depois de um tempo recebi um mandado”, explicou ele.

Além de ter passado por complicações financeiras após o fim do programa “Pânico na TV”, Carlinhos alega que não pagou a pensão porque não tem mais contato com o filho, o que teria sido negado pela ex.

Foto: Reprodução

“Um ano e nove meses que não conseguia conviver com o meu filho, mas pagava. Sou um cara correto. Se eu fosse um mendigo, vagabundo, não trabalhasse, não teria direito de ver o meu filho. Tentei. Fui no aniversário, Dia dos Pais, Natal e não consegui ver. Tem uma hora que você cansa de ser humilhado. Desde janeiro deste ano não pago. Não quero mandar só dinheiro, quero dar amor. Vou pagar na cadeia. Tenho meu apartamento lindo e maravilhoso. Vamos vender”, disse.

Em entrevista ao “Fofocalizando”, Fabiana Pólito, uma das advogadas de Aline Hauck, negou que sua cliente proíba o pai de ver o filho. “Por livre e espontânea vontade ele não vai ver o filho”, afirmou. “Ele requer a revisão de alimentos, mas cabe a ele provar que a situação financeira dele mudou. Ele não provou e não provando, não vai ter revisão”, concluiu.

Deixe seu comentário