“Mendigo do Pânico”, Carlinhos consegue liminar que impede prisão por dívida de pensão

A dívida do humorista é de aproximadamente R$ 400 mil

Por: João Paulo Soares | 22 outubro - 9:39 AM | comentários

Conhecido por interpretar o personagem “Mendigo”, no programa pânico na TV, Carlinhos Silva conseguiu uma liminar na Justiça que impede a sua prisão. O ex-Pânico é acusado de não pagar pensão alimentícia do seu filho, Arthur, de 7 anos.

De acordo com o portal UOL, a dívida está por volta dos R$ 400 mil. No entanto, o humorista conseguiu uma liminar, na última sexta-feira (19), que impede a sequência do mandato de prisão.

Foto: Reprodução

“O desembargador entendeu as minhas verdades, já que eu tinha todos os comprovantes do pagamento de pensão, de presentes que eu dei para ela. Ele entendeu para o meu bem e para o bem do meu filho que a prisão não seria bacana. Conseguimos a revogação da prisão”, disse ele ao UOL. “É um milagre! Estava esperando a decisão deles para me entregar ou não. Agora estou mais aliviado”, declarou.

“Mendigo do Pânico”, Carlinhos Silva tem prisão decretada por não pagar pensão

Carlinhos Silva negou que tenha deixado o filho de lado e criticou a ex-namorada. “Eu nunca vou negar pão ao meu filho, sempre paguei, mas não vi nada. Não vi aniversários, Dia dos Pais, Ano Novo… Eu tenho que reconquistar meu filho a cada vez que o vejo. Todos que me conhecem sabem o amor que eu sinto pelo meu filho. Ele me fez aprender tudo o que eu sou hoje e esse acesso foi negado”, concluiu.

O outro lado

Fabiana Polito, advogada de Aline Hauck – a ex-namorada de Carlinhos – se pronunciou sobre a decisão. De acordo com a representante, sua cliente não tem condições de sustentar o filho sozinha.

Foto: Reprodução

“O Carlos desde 2013 não cumpre com o dever. A criança tem 7 anos, ele pagou muito pouco tempo de pensão. Ele vem pagando um valor parcial, que não é nem 20% dos alimentos. Tanto é que já temos outros processos que já estão em fase de penhora”, disse a advogada.

“A Aline está fora da televisão há muito tempo, ela tem se desdobrado para sustentar o menino, não é fácil. Ela tem dependido da ajuda de familiares para pagar escola, convênio médico. Não é justo a mãe assumir essa obrigação sozinha”, concluiu.

Deixe seu comentário