MC Maylon confirma que foi estuprado e ainda acusa Anderson, do Molejo, de agressão: “Ele me agrediu e bateu”

Os dois cantores deram entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, da Record TV

Por: David Mesquita | 15 fevereiro - 14:40

Em entrevista ao jornalista Roberto Cabrini, da Record TV, o dançarino e cantor MC Maylon, confirma que foi estuprado pelo pagodeiro Anderson Leonardo, do Molejo, e ainda sofreu agressão física.

O jovem respondeu: “Sim eu fui (estuprado), porque a palavra não é não. Ele me agrediu, ele me bateu”.

Segundo relato do MC, no dia 11 de dezembro de 2020, Anderson o levou a um motel após alegar que iriam para uma reunião. “Ele bateu no volante e falou: ‘Você está desconfiado do pai?’. Ele falou: ‘Sou uma pessoa pública, as pessoas não podem me ver'”, declarou o dançarino.

Após sofrer agressão, o MC disse que tentava sair do local. “A única coisa que eu falava pra ele era: ‘Pai, para. Pai, eu sou virgem’. Ele agarrou no meu braço e começou uma briga corporal entre eu e ele”.

MC Maylon também negou qualquer tentativa de extorsão. “Eu só queria que ele pagasse meus exames, porque eu sabia que denunciando ele, isso tudo ia acontecer na minha vida. Eu não tenho mais vida!”, afirma. E ainda revela que, se tivesse sido ajudado, não teria revelado a agressão: “Não tinha denunciado, porque minha índole não é essa”.

Ele contou ainda que, antes do ocorrido entre os dois, tratava o pagodeiro como uma pessoa de confiança. “Era meu padrinho. Era meu empresário. Onde ele me chamou para uma reunião no estúdio dele e aonde ele fez um contrato comigo verbal”. O jovem ainda declarou que “não sentia atração por ele”.

O dançarino também revelou na entrevista que já tentou tirar a própria vida por duas vezes. Segundo o jovem, a relação sexual entre os dois não autorizada mexeu com o psicológico dele: “Eu não estava bem. Tentei me matar duas vezes, fui entrando em depressão”.

As entrevistas com MC Maylon e Anderson Leonardo foram realizadas de modo separado para que cada um desse a a versão do ocorrido.

Versão de Anderson

Na entrevista, Anderson ressaltou que nada disso aconteceu e que ele teria premeditado a acusação. “O que aconteceu foi tudo consensual, foi tudo permitido. Eu gosto de pessoas e sou um cara que não sou preconceituoso. Não pode-se dizer que sou gay nem que sou bi”, declarou.

O cantor contesta a versão do MC e diz que ambos continuaram se falando normalmente depois. Ele disse também que aceitou pagar pelos exames médicos do jovem, já que o sexo teria sido sem preservativo, mas que a família do jovem de 21 anos não teria retornado.

Ao final da entrevista, Anderson chorou e disse não temer o resultado dos laudos que analisarão o sêmen na cueca do jovem. “O que eu fiz e faço entre quatro paredes, ninguém precisa saber de nada. A verdade vai aparecer”.

O pagodeiro também afirmou que essa situação afetou a agenda de shows e a renda de 30 famílias do grupo de pagode — entre equipe de produção e instrumentistas.

“Perdi. Inclusive, agora que tá muito difícil de fazer show. Pô! Qual cara vai patrocinar um show de um cara que está sendo acusado de estupro? Você perde muito dinheiro. Você tem uma estrutura para bancar. Só aqui no molejo são mais de 30 famílias”, declarou o Anderson Leonardo.

Anderson quer entrar com um processo e pedir uma indenização ao MC Maylon, que o acusa de estupro.

LEIA TAMBÉM:

Irmã de Anderson, do Molejo, afirma que MC Maylon é apaixonado por ela

Polícia encontra sangue em roupas íntimas de MC Maylon que acusa vocalista do Molejo de estupro

Confira tudo que rolou no mundo dos famosos: