Leo Dias abre o jogo sobre sua dependência química: “Vou morrer viciado”

“Como posso cobrar verdade de uma pessoa, se eu escondo a minha verdade?”, questionou o colunista

Por: João Paulo Soares | 17 outubro - 10:12 AM | comentários

O colunista Leo Dias foi a atração do programa “Conexão Repórter”, do SBT, exibido na segunda-feira (15). Em entrevista, ele abriu o jogo sobre o seu problema de dependência química.

Segundo o apresentador do Fofocalizando, seu vício começou em 2001, quando ele ainda morava na Austrália. “O uso contínuo da droga foi há uns 15, 16 anos, e sempre aumentando. Eu tinha 21 anos quando experimentei ecstasy. Depois foi a cocaína”, lembrou.

Foto: Reprodução/SBT

Léo Dias e Lívia Andrade batem boca ao vivo por causa da irmã de Neymar, Rafaella Santos

Leo Dias disse que só percebeu que estava viciado em 2006, quando um ex-namorado o alertou. “Ele chegou e disse: ‘você está viciado, você não consegue mais fazer seu trabalho’”, contou.

Em setembro deste ano o apresentador decidiu se internar em uma clínica de reabilitação. Leo foi submetido a uma substância psicodélica que causa alucinações fortíssimas, mas combate dependência. “Senti uma tremedeira durante 12 horas. Parecia Parkinson. Tentei levantar e não consegui. Só consegui andar com a ajuda de alguém”, revelou.

Foto: Reprodução/SBT

“Já era público entre as pessoas no meio artístico, mas eu com essa exposição que a TV deu, passei a virar vidraça. E aí, como posso cobrar verdade de uma pessoa se escondo a minha verdade?”, destacou o colunista.

No final, Leo Dias disse que o vício cocaína não é brincadeira. “Claro que sou viciado, e vou morrer viciado”, disse. “Eu tenho medo. A impressão que tenho é que, se eu voltar, vou decepcionar muita gente”, concluiu.

Assista a entrevista completa:

Deixe seu comentário