Justiça do Rio de Janeiro arquiva investigação contra Felipe Neto por chamar Bolsonaro de ‘genocida’

O youtuber aproveitou para alfinetar o filho do presidente, Carlos Bolsonaro

Por: Laís Mylla | 13 maio - 13:41

Após chamar o presidente Jair Bolsonaro de ‘genocida’, o youtuber Felipe Neto teve seu processo de investigação — solicitado pelo filho de Jair, Carlos Bolsonaro — arquivado por determinação da Justiça do Rio de Janeiro.

Em março, o inquérito já havia sido suspenso por uma liminar e agora, o caso que estava sendo supervisionado pela Delegacia de Repressão a Crimes de Informática, com base na Lei de Segurança Nacional, foi solucionado. Em seu Instagram Stories, Felipe Neto celebrou: É oficial! A justiça acaba de arquivar a investigação contra mim por ter chamado o presidente de genocida. Acabou! Quero dedicar essa vitória ao Carlos Bolsonaro, Carluxo, não teria sido possível essa vitória se não fosse por ele. Beijo grande Carluxo, bem na sua alma!”, alfinetou. Confira:

Em entrevista ao ‘G1’, Felipe Neto comentou sobre o resultado do processo: “A decisão proferida hoje pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro restabelece, ainda que depois de muito desgaste, a verdade e a justiça. Desde o início ficou claro que o objetivo era apenas me intimidar, me silenciar. É um escândalo que esse absurdo esteja acontecendo no Brasil. O Poder Judiciário felizmente vem agindo contra a perseguição político-ideológica que muitas pessoas estão sofrendo”, concluiu.

Recentemente, Felipe Neto criticou a imprensa por não adotar o termo chacina ao falar das 25 mortes na ação policial que ocorreu em Jacarezinho, no Rio de Janeiro. Leia mais!

LEIA TAMBÉM:

Apresentador Sérgio Marone descarta cerimônia de casamento: “Não tenho a menor vontade”

Arthur Aguiar fala sobre relacionamento com Mayra Cardi: “O que as pessoas não sabem elas não estragam”

Confira tudo que rolou no mundo dos famosos:


Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você