Bruno Gagliasso releva que sofreu crises de ansiedade por interpretar personagem racista: “Doeu demais”

Ator interpreta Lúcio no filme Marighella, dirigido por Wagner Moura

Por: Karen Ramos | 04 novembro - 16:00

Nesta quinta-feira (4), Bruno Gagliasso revelou que passou mal e sofreu com crises de ansiedade por interpretar Lúcio, seu papel no filme Marighella, dirigido por Wagner Moura.

“De longe, o [personagem] mais delicado de construir, o que mais mexeu comigo. Eu já fiz serial killer, um psicopata, mas nunca tinha experimentado tanto ódio, tanto sadismo em um personagem. Faço um sujeito execrável, a personificação do racismo, do autoritarismo, da falta de humanidade. E doeu demais encontrar essa pessoa em mim. Tive que revirar emoções muito densas”, compartilhou ele na legenda de uma publicação no Instagram.

E completou: “Durante a cena onde meu personagem tortura o Jorge (Jorge Paz) tive uma síncope. Uma crise de ansiedade por conta de tudo aquilo. O clima no set, a direção do Wagner, a História real do Brasil ali na minha frente, as falas que saiam da minha boca… Tudo isso mexeu comigo, que extrapolou o ator. Nas fotos, minha crise de choro e o abraço que recebi do Adrian Teijido (diretor de fotografia do filme) nessa cena jamais esquecerei, desse dia e de tudo que vivemos neste filme. Assistam e entendam o que senti”.

Recentemente, uma instabilidade nas redes sociais pareceu ser a oportunidade perfeita para os famosos darem uma escapadinha para Fernando de Noronha. Em seu Twitter, Bruno Gagliasso aproveitou para ironizar o momento e relembrar a lenda do Surubão de Noronha. “Eu não precisaria confiscar celulares”, brincou.

LEIA MAIS:

MC Hariel faz desabafo inusitado e viraliza na web: “Funk tá virando um circo”

Marido de Ana Hickmann desmente vitória na Mega-Sena: “Adoraria ter ganho”

Confira tudo que rolou no mundo dos famosos:


Inscreva-se no BOMBOU!

Deixe seu comentário

BOMBOU!

Recomendadas para você