Atriz que viveu Dona Florinda faz rara aparição e internautas se impressionam: “Que mulher”

Florinda Meza participou da pré-estreia de Dulce Família, comédia mexicana

Por: Alefy Soares | 08 maio - 16:32

Florinda Meza, de 70 anos, mais conhecida pelo sei papel como Dona Florinda no seriado Chaves, impressionou internautas ao fazer uma aparição rara durante a pré-estreia de Dulce Família, filme mexicano de comédia que marca sua volta às telonas após 30 anos ausente.

Veja o antes e depois da atriz: 

Só um fã enlouquecido vai acertar dez perguntas sobre “Chaves”

  • 1/3 Foto: Divulgação
  • 2/3 Foto: Grosby Group
  • 3/3 Foto: Grosby Group

O novo filme, “Dulce Família”, retrata a história de Tamy, uma mulher obesa que está pronta para se casar, mas, em busca de aprovação, precisa emagrecer para usar mesmo vestido de noiva que sua mãe, Verónica (Florinda), usou em seu casamento.

Atriz de ‘Chaves’ revela que não queria participar do seriado: “Bolaños me convenceu”

Ana de la Macorra, a Paty do seriado Chaves, veio visitar o Brasil e relembrou alguns fatos curiosos de sua participação no famoso seriado mexicano, exibido no Brasil desde a década de 1980.

Em entrevista ao programa The Noite, do SBT, ela revelou que sua entrada no elenco foi totalmente por acaso. “Eu trabalhava na equipe de produção do Chaves e um dia Roberto Bolaños escreveu três capítulos em que chegavam personagens novos. Estava na produção fazendo várias entrevistas e todas as atrizes que chegavam para interpretar a Paty eram lindas, mas não tinham cara de menininha. Roberto Bolaños falou: ‘Por que não faz você?’. Eu disse não, mas ele falou várias coisas e acabou me convencendo. Disse que seriam só três capítulos e que no futuro meus filhos me veriam na televisão”, disse ela.

Foto: Reprodução

Ana trabalha como psicóloga há 28 anos. Ela conta que seus pacientes ainda a reconhecem e brincam: “A Paty vai ser minha psicóloga?”.

Segundo Ana de la Macorra, suas participações foram em cerca de 20 capítulos. “O grupo que Bolaños formou era de pessoas muito boas. Talentosíssimos. Porque é fácil fazer chorar, mas rir dá mais trabalho. Don Ramon [Seu Madruga] era meu personagem favorito. Boa pessoa, simpático, amável”, relembrou. Leia mais.

Deixe seu comentário

Mais lidas

Recomendadas para você