Após ser proibida de fazer shows, MC Loma se matricula em escola: “É o exemplo que quero passar”

Cantora se pronunciou pela primeira vez

Por: João Paulo Soares | 11 agosto - 3:38 PM | comentários

Após ter sido proibida de fazer shows, MC Loma finalmente se matriculou em uma escola de São Paulo. A funkeira, de 15 anos, se pronunciou pela primeira neste sábado (11), usando as redes sociais. Publicando um texto, a garota explicou a situação e incentivou que os jovens sigam estudando.

Ministério Público proíbe show de MC Loma e Gêmeas Lacração

“Oi, anjinhos! Então, sei que teve a repercussão sobre eu não tá frequentando a escola. Eu ainda não tinha me pronunciado sobre isso, estava devendo isso a vocês de vir aqui e falar sobre. Realmente eu não estava frequentando a escola desde de que comecei morar aqui em São Paulo. Muitas pessoas estão falando absurdos comigo e com a minha mãe por mensagens e comentários”, começou a cantora.

“Passei dias tristes com isso, até porque eu não estava estudando por culpa da minha mãe, não, muito menos por culpa minha… Vocês não sabem o que se passa do lado de cá. As coisas não estão sendo fáceis, mas sei que tudo vai ficar bem. De verdade, e de todo meu coração, estou muito feliz de está estudando de novo. É esse exemplo que quero passar para vocês, estudem, façam cursinhos e procurem sempre se empenhar na escola e na vida”, declarou ela.

Entenda o caso

Após ter que cancelar uma apresentação por não estar matriculada em escola, o Ministério Público da Paraíba vetou um show da cantora, que iria acontecer neste sábado (11), em João Pessoa.

A 1ª Promotoria de Justiça de Defesa da Criança e do Adolescente da capital instaurou um procedimento para investigar a regularidade do evento, tendo em vista a idade da cantora, que tem 15 anos.

Após aparecer irreconhecível aos 15 anos, MC Loma dispara: “Botei botox mesmo”

Por meio de notas divulgadas nas redes sociais, a empresa que estava organizando o show informou que a apresentação de MC Loma e as Gêmeas Lacração foi cancelado “devido aos recentes problemas judiciais com a produção da artista”.

Segundo a promotora Soraya Escorel, o MPPB solicitou que os pais e responsáveis legais da cantora enviassem documentos como o alvará de autorização judicial, a comprovação de que a artista está regularmente matriculada, frequentando a escola e com bom rendimento escolar, além do contrato do show.

Deixe seu comentário