[ATUALIZAÇÃO] Anitta se pronuncia após ser criticada por não falar de Bolsonaro

A cantora não gostou das críticas recebidas e explicou porque não se posiciona

Por: Alefy Soares | 19 setembro - 4:01 PM | comentários

[ATUALIZAÇÃO]

A cantora divulgou uma carta aberta em seu Instagram. Leia na íntegra:

“Essa sou eu. Eu sou contra a violência, contra a discriminação de qualquer espécie. Sou contra o ódio e a intolerância. Sou a favor da igualdade de gênero, contra a homofobia e o racismo. Defendo a liberdade do outro de decidir o que fazer com seu corpo. Através da minha arte tento contribuir com o que posso para vivermos num mundo melhor e mais igualitário. Anos de trabalho na minha carreira de cantora em que apoiei de diversas maneiras as idéias que acredito não vão ser apagados por não querer me envolver com política, pelo menos não para mim. Eu sou brasileira e quero que nosso país melhore assim como cada um de vocês.

Eu nasci pobre e com muito esforço tenho conquistado meu caminho. Sofri por ser funkeira, favelada e ainda sofro por ser mulher. Eu não queria sofrer ainda mais com tanto ódio e ataques. Vivemos tempos difíceis e é esse o meu desejo. Qualquer coisa diferente do que citei acima não tem meu apoio, obviamente. Respeitem o próximo e suas decisões. Isso sim vai ajudar a sermos uma sociedade tolerante. Nós somos esse país.”

Entenda o caso

Anitta se tornou um dos assuntos mais comentados do Twitter após seguir um perfil pró-Bolsonaro e não se posicionar sobre o movimento “#EleNão”, em que várias mulheres (incluindo celebridades) se uniram contra o candidato à Presidência da República.

Ao perceber que o seu nome havia se tornado um dos assuntos mais comentados, a cantora escreveu em seu Twitter: “É um direito meu não querer opinar sobre política e eu só estou exercendo esse direito”. Ao ser questionada sobre o perfil pró-Bolsonaro, ela respondeu: “Eu não segui um perfil em apoio à nenhum candidato. Segui um perfil de uma amiga de 8 anos que finalmente consegui reencontrar e se ela escolheu expor seu voto é um problema dela”.

“A Fazenda”: Léo Stronda revela que já brigou com Anitta

“Não quero ser obrigada a odiar ninguém por isso. Não quero ser obrigada a fazer campanha política quando não foi esse o trabalho que escolhi”, escreveu. “É totalmente incoerente dizer que eu apoio a morte à comunidade LGBTQ+ quando eu faço parte dela. Estaria apoiando minha própria morte”, continuou.

“O que eu acho que eu possa fazer para apoiar as comunidades que eu defendo e/ou faço parte, que realmente acredite tenha capacidade de mudar em algo eu faço”, finalizou.

O pronunciamento de Anitta acabou dividindo a opinião dos fãs. Enquanto alguns apoiam o silêncio da cantora, outros cobram um posicionamento o quanto antes.

Veja: 

E você? Acha que Anitta deveria se posicionar sobre o movimento de Jair Bolsonaro? Não esqueça de deixar a sua opinião nos comentários!

Deixe seu comentário