Após posar sem camiseta, Ludmilla fala sobre passado: “Me achava esquisita”

Além disso, a cantora afirmou que o sucesso fez com que vários homens ficassem intimidados na paquera

Por: Alefy Soares | 26 outubro - 2:58 PM | comentários

Que Ludmilla é um fenômeno em todo o Brasil, ninguém pode negar. A cantora entrou para o mundo da música inspirada em Beyoncé e, além de conquistar uma legião de fãs, vendeu mais de 500 mil cópias físicas e digitais de suas obras. Durante entrevista cedida à revista Quem, Lud falou mais de seu passado.

Mesmo com o sucesso que faz, a cantora afirma que ainda prefere as coisas mais simples da vida e que não abre mão de uma boa farra: “Sou mega alegre e solta. Não sou metida. Tem gente que fala que eu tenho cara de má, mas sou que nem um neném, gente”.

Ludmilla posa de topless e afirma: “Me achei uma gracinha”

Quem olha os diversos likes que Ludmilla recebe no Instagram, não tem ideia que a cantora não é nem um pouco segura de si. Além disso, ela deixou claro que se achava esquisita quando mais nova: “Se vou postar uma foto no Instagram, fico olhando para aquela foto mais de duas horas, reparando e perguntando para todo mundo o que acham. Sou a pessoa mais insegura do planeta Terra. Eu não conseguia ser sexy e sensual porque me achava feia demais. Não gostava de mim. Eu me achava muito esquisita. Agora estou me sentindo mais bonita e mais gostosa”.

Foto: Reprodução/ Instagram

“Eu sentava na frente porque não enxergava bem, mas não era estudiosa. Sempre gostei muito de música. Se eu estou conversando com alguém ou fazendo algo que não seja do meu interesse, não consigo prestar muita atenção. Na escola não era diferente. Não conseguia me entender muito com algumas matérias porque estava pensando em música”, revelou. “Mas eu era mais avançada do que as outras crianças. Minha mãe sempre usou megahair e quando eu tinha 14 para 15 anos ia para a escola com o megahair dela. Chegava na escola e o povo ficava: “Que isso?”. Não era costume. Sempre gostei de ser diferente”, finalizou.

Alguns internautas acham que Lud é “metida” por posar com algumas roupas de grife e com o seu carro, um Porsche 911, avaliado em 500 mil reais, mas ela tem um motivo para isso: “Quando posto meu carro e as roupas de grife, faço para mostrar que o negro também pode ter isso. No mundo em que a gente vive, têm algumas pessoas que não aceitam que existe, sim, negro bem de vida, estabelecido financeiramente e com poder. Tem gente que acha que o negro nunca vai poder chegar em algum lugar. Quero mostrar o contrário”, explica.

Foto: Reprodução/Instagram

A cantora também disse que o seu sucesso é um problema na hora da paquera com alguns homens: O negócio está bravo para o meu lado. Os homens ficam muito intimidados. Já teve casos de famosos que trombaram comigo no Instagram e conversaram e tal, mas quando me viram pessoalmente, grandona e maior poderzão, ficaram intimidados”.

Deixe seu comentário