Após fala sobre estupro, jornalista Rodrigo Constantino é demitido da Jovem Pan

O escritor foi demitido após o vídeo gerar polêmica

Por: Alefy Soares | 04 novembro - 18:27

Durante discussão sobre o caso de Mari Ferrer, o jornalista Rodrigo Constantino deu uma declaração que gerou polêmica em todo o Brasil, chegando a se tornar o assunto mais comentado nas redes sociais, e foi demitido na tarde desta quarta-feira (04).

Na ocasião, Constantino havia citado que se fosse sua filha sendo estuprada, ela seria castigada por estar bêbada com outros homens e que não denunciaria o criminoso.

“Se minha filha for estuprada nessas circunstâncias, ela vai ficar de castigo feio. Eu não vou denunciar um cara desse para a polícia”, disse.

Assista ao momento: 

A demissão

Em nota, a Jovem Pan disse: “Diante do ocorrido nesta quarta-feira em uma live independente promovida fora de nossas plataformas por um de nossos comentaristas, o Grupo Jovem Pan esclarece que desaprova veementemente todo o conteúdo publicado nos canais pessoais e apresentado nessa live. Reafirmamos que as opiniões de nossos comentaristas são independentes e necessariamente não representam a opinião do Grupo Jovem Pan”.

Foto: Reprodução

A resposta de Constantino

O jornalista se pronunciou por meio de seu Twitter, dizendo que sua opinião estava sendo distorcida. “Vocês venceram uma batalha, parabéns! A pressão foi tão grande sobre a Jovem Pan, DISTORCENDO CLARAMENTE MINHA FALA, que não resistiram. Não os culpo. É do jogo. Quem me conhece e quem viu de fato sabe que eu jamais faria apologia ao estupro! Mas desde já estou fora da Jovem Pan”.

“Sou muito grato por tudo que a Jovem Pan fez, pelo espaço livre, pela confiança. Foi um período de trabalho intenso, muitas conquistas e crescimento”, finalizou.